Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

26 de fev. de 2016

ORQUÍDEA BRASSIA, ORQUÍDEA ARANHA - ( Brassia verrucosa Lindley )


ORQUÍDEA BRASSIA, ORQUÍDEA ARANHA - ( Brassia verrucosa Lindley )

NOME CIENTÍFICOBrassia verrucosa Lindley..

Nota: O gênero Brassia tem cerca de 30 espécies, é conhecida como orquídea-aranha, por alusão sua forma.

NOME POPULAR: Orquídea-brassia, orquídea-brassica, orquídea-aranha.

SINONÍMIA: Brassia aristata.

FAMÍLIA: Orchidaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México, Guatemala, Honduras, Venezuela, Nicarágua.

Nota: É citado o Brasil também como origem, provavelmente devido a uma confusão entre a orquídea Brassia verrucosa e a Brassia bidens.

PORTE: Atinge cerca de 60 cm de altura.

FLORES: A inflorescência disposta de forma alinhada na haste floral chega a ter até 16 flores que medem cerca de 9 x 21 cm e duram em torno de 15 dias, floresce no verão.  
  
ORQUÍDEA BRASSIA, ORQUÍDEA ARANHA - ( Brassia verrucosa Lindley )
ORQUÍDEA BRASSIA, ORQUÍDEA ARANHA - ( Brassia verrucosa Lindley )
TRONCO: Sua haste floral atinge cerca de 40 cm.
LUMINOSIDADE: Gosta de receber sol filtrado por árvores, o sombreamento ideal é de 60%.

ÁGUA: Se estiver em vaso com substrato adequado a melhor forma de regar é mergulhando o vaso num recipiente com água

Nota: Não use esta mesma água para outros vasos, pois se houver fungos irá transferir para os outros.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido, é tolerante a clima ameno, a  temperatura ideal deve ser entre 12 a 30º C.

PODA: Não necessária, apenas a retirada de flores e partes secas da planta.

CULTIVO: O mais importante é a utilização de substrato correto que proporcione fixação, sustentação, aeração, drenagem de forma  que a planta possa absorver nutrientes e a umidade seja mantida.

Nota: Os substratos mais utilizados são a FIBRA DE COCO COM PÓ: tem secagem lenta, FIBRA DE COCO SEM PÓ: a secagem é moderada (antes de usar deixar de molho durante alguns dias fazendo a troca da água), CARVÃO: secagem rápida, MUSGO: secagem moderada, CASCA DE PINUS: secagem rápida. Também é usados grãos de isopor, cubos de coxim, piaçaba, pedaços de troncos de árvores, argila expandida, etc.

FERTILIZAÇÃO: Deve ser realizado após a floração, pode ser utilizado adubo próprio para orquídeas encontrado á venda em garden, seguindo as instruções do fabricante.

Nota: A utilização de fertilizantes comuns em orquídeas deve ser mais diluída, se for granulado não devem ter contato com as raízes expostas.

UTILIZAÇÃO: Fica muito bonita em vasos e canteiros preparados com substrato próprio para ela respeitando as condições de luminosidade, a grande quantidade de filhotes que irá brotar junto a planta mãe irá formar um maravilhoso maciço.

PROPAGAÇÃO: Pela divisão de touceira.

PRAGAS E DOENÇAS:

PREÇO: Em Holambra / SP estava sendo comercializada por R$ 43,75 o pote tamanho (PT40).
 
ORQUÍDEA BRASSIA, ORQUÍDEA ARANHA - ( Brassia verrucosa Lindley )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Em Holambra / SP na Garden Pronta Flora.

25 de fev. de 2016

CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis )

ATENÇÂO
O texto desta postagem ainda está em fase de pesquisa, ajude enviando mais informações.

CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis )

Herbácea rizomatosa.

NOME CIENTÍFICOCostus spiralis.

Nota: No Brasil a maioria das espécies nativas está na Amazônia, somente duas são encontradas na Mata Atlântica a Costus spiralis e Costus arabicus.

NOME POPULAR: cana-de-macaco, cana-do-brejo, caatinga, cana-branca, jacuanga, cana-do-mato, ubacayá, ubacaia, paco-caatinga, periná.

SINONÍMIACostus cylindricus, Alpinia spiralis.

NOTA: A espécie Costus speciosus tem bastante semelhança com a desta postagem.

FAMÍLIA: Costaceae.

Nota: Trabalhos mais antigos em filogenia reconheciam este gênero desta família entre as Zingiberaceae, a diferença principal é pelo crescimento espiral de suas hastes.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América do Sul.

PORTE: De 0,50 a 2,0 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde-escura, espessas, brilhantes, dispostas em espiral e com nervuras centrais bem definidas na face inferior.
 
CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) - Folhas
FLORES: Praticamente o ano inteiro, não emite odor, mas tem bastante néctar o que atrai beija-flor e insetos polinizadores. As inflorescências são terminais, formada por brácteas vermelhas ou verdes e com flores na coloração branca, rosa ou vermelha.

CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) - Inflorescência
CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) - Inflorescência
CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) - Inflorescência

TRONCO: As hastes são semelhantes a cana, os ramos tem com pouca ramificação e formação tortuosa.
 
CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) - Inflorescência - Caule
LUMINOSIDADE: Meia sombra, sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo mantido sempre úmido; na ausência de chuvas deve ser regada três vezes por semana de forma a manter o solo sempre úmido mas não encharcado.

CLIMA: Aprecia clima quente e úmido, não tolera frio intenso.

PODA: Hastes secas podem ser cortadas e a expansão da touceira pode ser contida.

CULTIVO: Gosta de solo rico em matéria orgânica. Sugestão de substrato: 01 parte de terra comum de jardim, 01 parte de terra vegetal e 02 partes de composto orgânico.

Nota: Para ter um bom desenvolvimento precisam de calor, umidade e solo sempre úmido.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião da preparação do local onde vai ser plantado, misturar bem ao solo esterco animal sempre muito bem curtido ou composto orgânico. Após um ano aplicar NPK, fórmula 04-14-08 cerca de 1 a 3 colheres de sopa sempre ao redor do caule, nunca junto a ele.

UTILIZAÇÃO: Fica muito bonita em canteiros de forma isolada, em grupos e fazendo composição com outras plantas tropicais

CANA-DE-MACACO, CANA-DO-BREJO, CAATINGA - ( Costus spiralis ) -  Utilização
PROPAGAÇÃO: Por divisão de touceiras, estaquia e sementes.

PLANTA MEDICINAL: Tem efeito anti-inflamatório, suas folhas e rizomas são utilizados principalmente no tratamento de inflamações na bexiga, rim e uretra.

Nota: A utilização de plantas medicinais de forma errada podem ocasionar efeitos contrários aos buscados para cura.

FOTOS DESTA POSTAGEM: As imagens desta postagem foram enviadas pelos amigos Vera da Matta Costa e Marco Antonio Mondini.

16 de fev. de 2016

NONI - (Morinda citrifolia)


NONI - (Morinda citrifolia) - Detalhe da flor
NONI - (Morinda citrifolia) - Detalhe das folhas
NONI - (Morinda citrifolia) - Detalhe da folha página inferior

NONI - (Morinda citrifolia) - Detalhe da folha página superior

NONI - (Morinda citrifolia) - Detalhe do fruto
NONI - (Morinda citrifolia) - Valor comercializado
PLANTA MEDICINAL
(Clique para ver mais)


15 de fev. de 2016

HIBISCOS


HIBISCOS
HIBISCOS
HIBISCOS
HIBISCOS
HIBISCOS
FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP, na Garden A Orquídea. 

13 de fev. de 2016

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )

Arbusto semi-lenhoso escandente.

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) 

NOME CIENTÍFICO: Allamanda blanchetti. 

NOME POPULAR: alamanda-rosa, alamanda-roxa, alamanda-de-blanchet, alamanda-cheirosa, orelia, emeto, rosa-do-campo.

SINONÍMIA: Allamanda violácea. 

FAMÍLIA: Apocynaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil - Litoral Norte.

PORTE: Vai depender das condições favoráveis de solo e clima, em média atinge cerca de 3 metros de altura.

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  

FOLHAS: Perenes, largas, de coloração verde-brilhante, com nervuras bem definidas. 


ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Detalhe das folhas
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Folha lado superior- dimensões
  
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Folha lado inferior- dimensões
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Detalhe das folhas



FLORES: Suas inflorescências são formadas por flores grandes com pétalas de textura macia, a coloração tem tonalidades foscas que variam do roxo ao róseo-arroxeado, tons de marrom, branco, amarelo. Apesar de florir praticamente durante o ano inteiro é nos meses mais quentes que despontam em maior quantidade.


ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Flor

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Flor

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Flor
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Tamanho da flor

FRUTOCápsula com diversas sementes.

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Fruto

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Fruto seco
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Fruto seco / Semente - Dimensões

CAULE: Bastante ramificado.


ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Detalhe do caule
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Detalhe do caule
LUMINOSIDADE: Sol pleno

ÁGUA: Gosta de solo mantido úmido, mas nunca encharcado, regar de 2 a 3 vezes por semana, com maior quantidade em volume nos dias mais quentes.

CLIMA: Aprecia clima quente (Tropical e Subtropical), a temperatura ideal é entre 15 a 30º C. Não tolera frio intenso.

PODA: Pode ser podada, a melhor época é sempre após a florada.

CULTIVO: Planta rústica, de crescimento moderado, aprecia solo que tenha boa drenagem e rico em matéria orgânica, por ter um certo vigor quando adulta os suportes deverão ser resistentes.  

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, misture bem na terra retirada da cova, esterco animal sempre muito bem curtido ou composto orgânico, após 6 meses comece aplicar NPK, fórmula 04-14-08, cerca de 1 a 3 colheres de sopa ao redor do caule, nunca junto a ele, incorpore levemente e regue em seguida.

UTILIZAÇÃO: De forma isolada ou em grupos, ficam maravilhosas em renques e maciços. Apesar de ser um arbusto pode ser conduzidos como trepadeira, colocada em cercas, grades, portais, caramanchões.

ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti )  - Utilização
PROPAGAÇÃO: Pode ser multiplicada por estacas e sementes.
 
ALAMANDA-ROSA, ALAMANDA-ROXA - ( Allamanda blanchetti ) - Sementes
PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais: laxante, antiespasmódica, purgativa, etc.

PLANTA TÓXICA: Quem tem crianças pequenas e animais que gostam de mastigar plantas deverão ter cuidados especiais, pois a ingestão podem causar enjoos e dores intestinais.

PRAGAS: Ácaros e pulgões atacam a planta, principalmente as folhas novas, que podem ser eliminados com pulverização de inseticida próprio para plantas.

FOTOS DESTA POSTAGEM: As fotos desta postagem foram gentilmente enviadas pelos amigos Vera da Matta Costa  e Marco Antonio Mondini.