Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

31 de mar. de 2011

ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )


Herbácea anual.

Alisium, alisso, alyssum, doce-alisso, lobulária,  açafates, flor-de-mel, cheirinho-de-mel.

ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )
NOME CIENTÍFICO: Lobularia maritima.

Nota: Existe no mercado diversas variedades hortículas.

NOME POPULAR: Alisium, alisso, alyssum, doce-alisso, lobulária,  açafates, flor-de-mel, cheirinho-de-mel.


FAMÍLIA: Cruciferaceae.

CICLO DE VIDA: Anual (nasce, cresce e morre em 1 ano).

PORTE: 15 a 20 cm de altura.

ORIGEM: Região Mediterrânea.

FOLHAS: Pequenas de formato lanceoladas ou lineares.

ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima ) - Detalhe das folhas
FLORES: Verão e parte do outono. Exalam perfume agradável, é encontrada nas cores brancas, rosa-claro e lavanda.

Flores Brancas
ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )
LUMINOSIDADE: Sol pleno, mas tolera sombra leve.

ÁGUA: Necessita de solo sempre úmido, sem encharcar, regar pelo menos uma vez por dia, no início da manhã ou no final da tarde.

CLIMA: Prefere clima ameno e tolera bem o frio.

PODA: Se as flores diminuírem, pode as plantas bem baixas, para que elas floresçam novamente.

CULTIVO: Solo rico em matéria orgânica.

FERTILIZAÇÃO: NPK , formula 5-20-20.

UTILIZAÇÃO: Como forração, jardins rochosos e bordaduras.

ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )
PROPAGAÇÃO: Por sementes, que podem ser plantadas em qualquer época do ano. O plantio direto no local definitivo é o mais indicado, mas aceita bem o transplante.

Nota: Um envelope de sementes de 200 mg, contém aproximadamente 200 sementes.

PREÇO: R$ 0,90 era o preço praticado em Holambra / SP por uma muda em saquinho.
 
ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )

ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima )
ALISIUM, ALICINHA - ( Lobularia maritima ) - Mudas comercializadas

30 de mar. de 2011

SANSÃO-DO-CAMPO - ( Mimosa caesalpiniiefolia )


SANSÃO-DO-CAMPO, SABIÁ, CEBIÁ - ( Mimosa caesalpiniiefolia )
NOME CIENTÍFICOMimosa caesalpiniiefolia.

NOME POPULAR: sansão-do-campo, sabiá, cebiá.


FAMÍLIA: Leguminosae Minosoideae (Mimosaceae).

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Regiões da caatinga do Brasil.

PORTE: De crescimento rápido, atinge a 8 metros de altura.

FOLHAS: Com 3 a 8 cm de comprimento; durante o inverno ou estiagem perde parte de suas folhas.

FLORES: Inflorescências formadas em espigas cilíndricas, parecendo com pedaços de algodão, surgem na primavera e verão.

SANSÃO-DO-CAMPO - (  Mimosa caesalpiniiefolia ) - Detalhe da flor
FRUTOS: Pequenas vagens, onde se encontram as sementes.

TRONCO: Chega a medir cerca de 30 cm de diâmetro, madeira de ótima qualidade para uso externo, principalmente para moirões, esteios, lenha e carvão.

SANSÃO-DO-CAMPO - ( Mimosa caesalpiniiefolia ) - Detalhe de um tronco cortado
SANSÃO-DO-CAMPO - ( Mimosa caesalpiniiefolia ) - Madeira de ótima qualidade

LUMINOSIDADE: Sol Pleno.

ÁGUA: Bastante resistente a seca, os cuidados devem ser maiores enquanto a planta for jovem, quando adulta na estiagem perderá as folhas, que logo após as primeiras chuvas irão despontar novamente. Não gosta de solos alagados.

CLIMA: Prefere clima quente e seco.

PODA: Bastante rústica, aceita qualquer tipo de poda, mesmo as mais drásticas, rebrota com facilidade. Para quem deseja manter uma cerca baixa e bem definida terá que podar de 1 a 2 vezes ao ano.

SANSÃO-DO-CAMPO - ( Mimosa Mimosa caesalpiniiefolia ) - Detalhe de uma cerca-viva não podada
CULTIVO: A taxa de germinação é superior a 50%, em 4 meses já estão prontas para serem colocadas no lugar definitivo. Em 2 anos já estarão com 4 metros de altura.

ATENÇÃO: O vento carrega as sementes que podem cair no meio de outras plantas, o sansão-do-campo tem uma raiz profunda, que é difícil retirar depois que atinge determinado tamanho e mesmo cortando ele rebrota.

FERTILIZAÇÃO: Deve ser utilizada por ocasião do plantio, depois de adulta é dispensável.

UTILIZAÇÃO: Muito utilizado com cerca viva defensiva, pois seus galhos tem espinhos semelhantes a de uma roseira. Se plantadas a cada 10 ou 15 cm formarão uma muro bem fechado.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.


PREÇO: Os saquinhos de muda são encontrados a venda em preços que variam de R$ 0,50 a R$ 1,00. 

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro.

OBRIGADO AMIGOS !

Olá amigos!

Blog: Meu Cantinho Verde

Pela 1ª vez conseguimos ultrapassar a marca de 300 visitas num só dia.

São amigos do Brasil e de quase 70 países de todo mundo.

Isso me deixa muito feliz e me incentiva a continuar com as postagens.

Como está lá no meu perfil, não sou especialista no assunto, portanto não é o lugar para encontrar informações técnicas com mais profundidade.

Como tenho como hobby fotografia e tudo que é ligado a natureza, procuro postar aquilo que conheço um pouquinho, conhecimento este adquirido através de observações feitas no sítio que moro, onde também faço algumas pesquisas, mas sempre de forma amadora.

Todas as fotos são de minha autoria e são fotografadas onde moro e em gardens que visito.

Quanto aos textos, aquilo que desconheço procuro pesquisar em livros e revistas que tenho e também pela net.

Portanto pode haver alguns erros, o que se detectados serão corrigidos.

Gostaria de pedir para me enviarem sugestões, críticas construtivas, para meu email ou mesmo aqui no blog.

marioffranco@hotmail.com

Um abração a todos!

29 de mar. de 2011

PALMEIRA-SAMAMBAIA - ( Cycas circinalis )



NOME CIENTÍFICO: Cycas circinalis.

NOME POPULAR: Palmeira-samambaia, cica, Queen Sago.

SINONÍMIA: Cycas rumphii Mig., Cycas thouarsii R. Br..

FAMÍLIA: Cycadaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Madagascar, Nova Guiné e Índia.

PORTE: Chega a atingir 6 metros de altura e 2,5 metros de diâmetro.

FOLHAS: As folhas na cor verde-escura, são grandes e podem atingir mais de 2 metros de comprimento, curvadas para baixo, as folhas novas são verde-claro o que causa um bonito contraste com as folhas velhas.
PALMEIRA-SAMAMBAIA - ( Cycas circinalis )
FLORES:  Época de floração: outono e inverno.

Nota: Nas plantas femininas há a formação de frutos esféricos e nas masculinas uma inflorescência marrom.

CAULE: De tronco solitário, mas nas espécies mais velhas pode ocorrer ramificações, produzindo coroas múltiplas.
PALMEIRA-SAMAMBAIA - ( Cycas circinalis )
LUMINOSIDADE: Sol pleno e meia-sombra.

ÁGUA: Regar 2 vezes por semana, ela não gosta de solo encharcado, o acumulo de água ocasionará o apodrecimento de suas raízes.

CLIMA: Tropical., quente e úmido. Não tolera geadas.

CULTIVO: Planta de crescimento lento, prefere solo areno-argiloso, bem soltos e com matéria orgãnica.

UTILIZAÇÃO: Bastante usada de forma isolada, em  maciço e em vasos, quando a planta ainda é jovem.

PROPAGAÇÃO: Sementes, brotações que nascem na base do tronco.

PREÇO: Na Gardencenter em Holambra/SP, estava sendo comercializado por R$ 60,00


28 de mar. de 2011

DURANTA-BRANCA - ( Duranta repens ‘Alba” )


Arbusto escandente.
Duranta repens ‘Alba”
NOME CIENTÍFICO: Duranta repens ‘Alba”.

NOME POPULAR: Duranta-branca.


FAMÍLIA: Verbenaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Do México até o Brasil.

PORTE: Até 6 metros de altura.

FOLHAS:
Detalhe da folha
FLORES: Primavera e verão.
Detalhe das flores
FRUTOS: Não comestíveis, apenas decorativos.
Detalhe dos frutos
CAULE:
Detalhe do caule

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de água, mas não de solo encharcado, podendo ser regado 2 vezes por semana.

CLIMA: Aprecia clima quente e úmido.

PODA: É recomendável efetuar podas de formação e manutenção.

CULTIVO: Solo arenoso, enriquecido com matéria orgânica.

UTILIZAÇÃO: Utilizada como maciço, cerca-viva, e em muros.

PROPAGAÇÃO:  Por estaquia de galhos e por sementes.

PREÇO: Em Holambra / SP o vaso (pote) tamanho PT 27 estava sendo comercializado por R$ 17,00.


Muda comercializada
 

27 de mar. de 2011

Minhas Gardens Preferidas: "Pronta Flora"

Essa também fica em Holambra / SP


PRONTA FLORA

Jeuken Flores e Plantas Ltda.
Rua Campo de Pouso, 1444
Cep. 13825-000
Holambra, SP
Tel. ( 19 ) 3802.8080
 
Para conhecer mais:
http://www.prontaflora.com.br/ 
 
Pronta Flora
 

BAMBUZA - ( Bambusa gracilis )

-->
Arbusto de textura lenhosa, rizomatoso, de colmos finos.
BAMBUZA - ( Bambusa gracilis )
NOME CIENTÍFICO: Bambusa gracilis.

NOME POPULAR: Bambuza, bambu-de-jardim, bambuzinho-de-jardim, bambuzinho-amarelo,

FAMÍLIA: Poaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia, China, Japão.
BAMBUZA - ( Bambusa gracilis )
PORTE: Arbusto de até 4 metros de altura.

FOLHAS: Finas e na cor verde quando bem novas, passando depois ao tom amarelado, principalmente quando cultivada a sol pleno.

 
BAMBUZA - ( Bambusa gracilis ) - Detalhe das folhas
FLORES: Conforme as condições climáticas não há florescimento.

CAULE:
BAMBUZA - ( Bambusa gracilis )
LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Gosta de água mas não de solo encharcado, regar 2 vezes por semana.

CLIMA: Quente, úmido e ameno, é tolerante ao frio.

CULTIVO: Em solo fértil enriquecido com matéria orgânica.

UTILIZAÇÃO: Como planta isolada, em paredes, muros, renques e no jardim japonês.

PROPAGAÇÃO: Divisão de touceira, na primavera-verão.

PREÇO: Em Holambra / SP, estava sendo comercializado a R$ 14,00 o saco de muda.


BAMBUZA - ( Bambusa gracilis ) - Muda comercializada
 

26 de mar. de 2011

XAXIM - ( Dicksonia sellowiana )

-->
Samambaia semi-lenhosa
XAXIM - ( Dicksonia sellowiana )
NOME CIENTÍFICO: Dicksonia sellowiana.

NOME POPULAR
: Xaxim, samambaiaçu, samambaiaçu-imperial, fetoárborescente.

Nota: Seu tronco conhecido como Xaxim, foi muito utilizado para produção de vasos e substrato, hoje a sua extração está proibida em todo Brasil, sendo substituído por fibra de coco.

SINONÍMIA
: Dicksonia gigantea, Dicksonia karsteniana, Dicksonia lobulata, Balantium karstenianum.

Atenção: Planta com risco de extinção, só compre mudas que foram cultivadas, nunca extraídas do ambiente natural.

FAMÍLIA: Dicksoniaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil (Sul e Sudeste).

PORTE: Chega atingir 4 metros de altura.

FOLHAS: Bem grandes, surgem no topo do tronco.

 
XAXIM - ( Dicksonia sellowiana ) - Detalhe da folha
XAXIM - ( Dicksonia sellowiana ) - Detalhe do tronco
TRONCO: Bastante fibroso e espesso.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra ou sombra.

ÁGUA: Gosta de bastante água, manter o substrato sempre úmido.

CLIMA: Ameno, é resistente ao frio.

CULTIVO: De crescimento muito lento, gosta de solos ricos em matéria orgânica, mantidos sempre úmidos.

UTILIZAÇÃO: Além de sua espetacular beleza, serve de suporte para diversas plantas epífita ( plantas que vivem fixadas em outras, mas não são parasitas) como orquídeas, bromélias e samambaias.

PROPAGAÇÃO: Por esporos e gemas separadas com uma parte do tronco.


XAXIM - ( Dicksonia sellowiana ) - Macro da folha

 

25 de mar. de 2011

TUIA-JACARÉ - ( Juniperus horizontalis )




Juniperus horizontalis

NOME CIENTÍFICO:  Juniperus horizontalis.

Obs.: Juniperus horizontalis ‘Glauca’ – Pinheiro-rasteiro-prateado.  
Foram desenvolvidas muitas variedades de cultivares, para utilização como plantas ornamentais em jardins, possuem tonalidade de cores diferentes.

NOME POPULAR: Thuya-jacaré, pinheiro-rasteiro, cedro-jacaré.


FAMÍLIA: Cupressaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América do Norte, Estados Unidos.

PORTE: Diferente das outras Thuya ela se espalha pelo solo, em várias direções, daí o seu nome popular.

Juniperus horizontalis
FLORES: Insignificantes.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Necessita de pouca água, podendo ser regado apenas 1 vez por semana.

CLIMA: É tolerante a climas quentes e frios.

PODA: Como é uma planta que se espalha lateralmente, pode ser feita poda de contenção.  
Juniperus horizontalis
CULTIVO: É um arbusto bem resistente, mas cresce melhor em solos bem drenados, com fertilidade média, é tolerante ao sal podendo ser plantado no litoral.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia da ponta de ramos.

PREÇO: Em Holambra / SP o vaso (pote) tamanho PT14 estava sendo comercializado por R$ 7,30 e a muda em saquinho por R$ 2,60.


Planta comercializada
Mudas comercializadas
 

24 de mar. de 2011

LUMINA - ( Chlorophytum orchidastrum )


LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum )

NOME CIENTÍFICO: Chlorophytum orchidastrum.

NOME POPULAR: Lumina, clorofito-lumina, clorofito fire flash.

Obs.: Lumina é uma cultivar da espécie Chlorophytum orchidastrum.

SINONÍMIA: Chlorophytum orchidantheroides, Chlorophytum amaniense.

FAMÍLIA: Agavaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: África.

PORTE: De 30 a 40 cm de altura.

FOLHAS: O destaque principal desta planta são suas folhas, que são largas numa coloração verde escuro, em combinação com a brilhante cor de laranja. 
LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum ) - Detalhe das folhas
FLORES: Pequenas e de cor branca, são de importância secundária.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, o sol pleno queima suas folhas, ma no entanto precisa de muita luz.

ÁGUA: Manter o substrato sempre úmido, mas sem que acumule água.

CLIMA: Gosta de calor e umidade, própria dos países tropicais.

PODA: Apenas as folhas mortas podem ser removidas, não há necessidade de podas.
LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum )
CULTIVO: É uma planta rústica, não dispensa maiores cuidados, vai bem num substrato rico em matéria orgânica e com drenagem, mantendo sempre úmido. É aconselhável o replantio bianual na primavera.

FERTILIZAÇÃO: É aconselhável para ter folhagens vistosas, fazer adubações orgânicas.

UTILIZAÇÃO: Normalmente é utilizada em vasos, mas vai bem cultivada em  jardins, de forma isolada ou em grupos, sempre a meia-sombra

PROPAGAÇÃO
: É feita por sementes,
divisão de touceiras e rizomas.


LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum ) - Sementes

 
LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum ) - As sementes caem e germinam ao lado da planta mãe.

 PREÇO: O vaso tamanho (PT15) estava sendo comercializada por R$ 9,00.


Preço praticado


LUMINA - (  Chlorophytum orchidastrum )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP

23 de mar. de 2011

COPO-DE-LEITE - ( Zantedeschia aethiopica )


Herbácea perene rizomatosa.
Zantedeschia aethiopica
NOME CIENTÍFICO: Zantedeschia aethiopica.

NOME POPULAR: Copo-de-leite, lírio-do-nilo, jarra, jarro, cala-branca.

Atenção: É uma planta tóxica, contem oxalato da cálcio.Também é considerada uma planta invasora, pois se alastra com muita facilidade.

SINONÍMIA: Calla aethiopica.

FAMÍLIA: Araceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: África do Sul.

PORTE: De 0,60 à 1,00 metro de altura.

FOLHAS
: Verdes, grandes, brilhantes e bastante ornamentais.
Detalhe da folha
FLORES: De cor branca, firmes e duráveis. Ocorrem principalmente na primavera e verão.

Nota: Atualmente estão sendo desenvolvidos cruzamentos com outras espécies, onde são obtidas flores de variadas cores além da branca: amarelo, roxa, vermelha, laranja, rosa, etc.
Coloridas
LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Aprecia bastante água, necessita de solo sempre úmido.

CLIMA: Temperatura ideal varia entre 10 e 21º C.

CULTIVO: Com muita matéria orgânica e umidade constante.

Detalhe o caule
FERTILIZAÇÃO: Para ter um florescimento mais constante, adube mensalmente com NPK 6-12-6 e mantenha o substrato sempre úmido.

UTILIZAÇÃO: Maciço e bordaduras, acompanha muros, muretas, paredes, margens de tanques e lagos. Também é utilizada em vasos.

Nota: Muito utilizada também como flor de corte

PROPAGAÇÃO: Por divisão de rizomas, após floração e por sementes.

PREÇO: Em Holambra / SP o saco de muda estava sendo comercializado por R$ 4,40.


Muda comercializada