Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

31 de jul. de 2011

QUARESMEIRA-RASTEIRA - ( Schizocentron elegans )


Forração herbácea
QUARESMEIRA-RASTEIRA - ( Schizocentron elegans )
 NOME CIENTÍFICO: Schizocentron elegans.

NOME POPULAR: Quaresmeira-rasteira, esquizocentro,

SINONÍMIA: Heeria elegans, Heeria procumbens, Heterocentron elegans.

FAMÍLIA: Melastomataceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México.

PORTE: Atinge 30 cm de altura.

FOLHAS: De coloração verde-escura, dispostas em pares opostos .

FLORES: Fica florida praticamente durante todo ano, suas flores tem a tonalidade rosa, com quatro pétalas espaçadas arredondadas e de estames roxos no centro.

QUARESMEIRA-RASTEIRA - ( Schizocentron elegans ) - Detalhe da flor
CAULE: De coloração avermelhada /arroxeada.

QUARESMEIRA-RASTEIRA - ( Schizocentron elegans )
 LUMINOSIDADE: Prefere meia-sombra, aceita sol pleno, mas em localidades com climas mais quentes, nas horas próximas da metade do dia, sentem um pouco.

ÁGUA: Aprecia solo sempre ligeiramente úmido, mas nunca encharcado, pois isso irá ocasionar o apodrecimento de suas raízes e caule.

CLIMA: Tropical e subtropical. Não tolera frio intenso.

CULTIVO: Preparar canteiros que tenha boa drenagem, isso é conseguido misturando areia grossa de construção com terra vegetal, terra comum de jardim e adubo orgânico

FERTILIZAÇÃO:  Para estimular a floração aplicar fertilizante com bastante Fósforo, NPK fórmula 04-14-08, use 5 colheres de sopa por metro quadrado ao preparar o centeiro.

UTILIZAÇÃO: Muito utilizada como forração embaixo de copas de árvores.

PROPAGAÇÃO: Divisão de touceiras.

PREÇO: Em Holambra/SP o saquinho de muda estava sendo comercializado por R$ 0,52.

QUARESMEIRA-RASTEIRA - ( Schizocentron elegans ) - Mudas comercializadas

30 de jul. de 2011

ÁRVORE-MASTRO - ( Polyalthia longifolia var. Pendula )


ÁRVORE-MASTRO - ( Polyalthia longifolia var. Pendula )
NOME CIENTÍFICO: Polyalthia longifolia var. Pendula.

NOME POPULAR
: Árvore-mastro, choupala, ashopalo, Mast tree, Indian tree.

FAMÍLIA: Annonaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Índia e Sri Lanka.

PORTE: 10 a 15 metros de altura.

FOLHAS: Em forma de lança, longas e margens onduladas, de coloração marrom e brilhantes quando novas, passam para verde claro e finalmente para verde escuro.

ÁRVORE-MASTRO - ( Polyalthia longifolia var. Pendula ) - Detalhe das folhas
 FLORES: Ocorre na primavera, tem forma estrelada, pétalas onduladas, duram de 2 a 3 semanas, devido sua coloração verde pálido, não tem destaque, passando até despercebidas.

FRUTOS: Ovóides, nascem de coloração verde passando a roxo ou preto quando maduros, são bastante apreciados por pássaros, morcegos e outros pequenos animais.

TRONCO: De formato colunar com ramos pendentes. 

ÁRVORE-MASTRO - ( Polyalthia longifolia var. Pendula ) - Detalhe do tronco
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo ligeiramente úmido, mas não encharcado, regar 2 a 3 vezes por semana quando jovem, depois de adulta só se tiver estiagem prolongada.

CLIMA:  Quente e úmido.

PODA: Pode ser realizada podas de formação, retirada de galhos mal formados e secos.

CULTIVO: Solo rico em matéria orgânica e com boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, fórmula 10-10-10, sendo 10 colheres de sopa na cova ao plantar, bem misturada ao substrato, após os 12 primeiros meses, adube 4 vezes por ano, começando com 3 colheres de sopa e ir aumentando nos anos seguintes a medida que a planta crescer. Não adube junto ao tronco.

UTILIZAÇÃO: Está sendo bastante usada no paisagismo, devido seu aspecto diferente, fica  muito bonita em parques, jardins em renques.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.

ÁRVORE-MASTRO - ( Polyalthia longifolia var. Pendula )
 ONDE ENCONTRAR: Em Limeira / SP ela é comercializada pela Fazenda Citra.


29 de jul. de 2011

CAROÇO DE ABACATE



Vamos colocar para germinar um caroço de abacate, é bastante fácil e desperta nas crianças e também nos adultos, além do aprendizado, o gosto pelas plantas.
Caroço de abacate

Como fazer:

1 - Lave o caroço do abacate (de preferência o abacate-manteiga) em água morna, a película que cobre a semente irá se desprender.

Caroço já lavado
 2 - Espete 4 palitos no caroço (veja a foto), eles que irão sustentá-lo na borda do copo.

Já brotando o caule
3 - Ponha  o caroço num copo e coloque água, de forma que ela atinja somente a parte inferior da semente.


Detalhe: Caule e raízes
4 - Haverá evaporação da água, complete sempre que o nível for abaixando.

5 - Depois de 3 a 8 semanas, irá aparecer uma fenda, de onde surgirão as raízes e caule.

Mudinha formada
6 - Pronto, já pode agora passar sua planta para um vaso, tenha cuidado para não danificar as raízes.

7 - Deixe a ponta superior do caroço no nível do solo.

8 - Se desejar que ele fique com um aspecto de um arbusto, quebre a ponta do galho principal.

9 - BOM DIVERTIMENTO!


Ela em 18/10/2011
NOTA: A proposta desta postagem é principalmente para despertar nas pessoas o interesse pelas plantas.

Para conhecer um pouco mais, veja aqui no blog: (clique no link abaixo)




28 de jul. de 2011

AGAVE-DRAGÃO - ( Agave attenuata )


Suculenta rizotomosa.
AGAVE-DRAGÃO - ( Agave attenuata )
NOME CIENTÍFICO: Agave attenuata.

NOME POPULAR: Agave-dragão, tromba-de-elefante, pescoço-de-cisne, Lion´s Tail.

FAMÍLIA: Agavaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México.

PORTE: Mais de 1 metro de altura e 1,50 metros de diâmetro.

FOLHAS: De folhas grossas  de coloração verde-clara acinzentada , são largas na base e com a ponta seca, que parece um espinho, estão dispostas em forma de roseta basal.

AGAVE-DRAGÃO - ( Agave attenuata ) - Detalhe das folhas
FLORES: Depois de adulta, costuma dar uma única florada, uma espiga de flores que se curva com o peso , chega a ter até 5 metros de comprimento.

FRUTOS: Da espiga florida nascem os frutos, que são numerosos bulbilhos (filhotes), após isso a planta mãe começa a morrer.

TRONCO: Bastante lenhoso e suculento, junto a ele nascem brotos que podem ser destacados e semeados.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Regar 1 vez por semana, se necessário. A planta resiste a solos mais secos e não gosta de água em excesso.

CLIMA: Quente e úmido ou ameno, mas não tolera temperaturas muito baixas.

PODA: Não há necessidade, apenas a retirada de brotos, deixando uma planta única se assim for a preferência de quem cultiva.

CULTIVO: Solo arenoso, de preferência que seja fértil e que tenha uma ótima drenagem. Mistura: 1 parte de terra comum de jardim, 1 de terra vegetal e 2 de areia grossa de construção bem lavada.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misturar bem no substrato, NPK, fórmula 10-10-10.

UTILIZAÇÃO: Atualmente é um dos Agaves mais utilizados pelos paisagistas, cultivado de forma isolada ou em conjunto, em Jardins Tropicais, Jardins de Pedras e praças públicas. É uma planta de baixa manutenção e de grande efeito ornamental.

AGAVE-DRAGÃO - ( Agave attenuata )Agave-dragão
PROPAGAÇÃO: Por bulbilhos da haste e mudas que se formam a partir da base do caule e podem ser removidas.

27 de jul. de 2011

IPÊ-BRANCO - ( Tabebuia roseo-alba )

IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba
NOME CIENTÍFICO: Tabebuia roseo-alba.

NOME POPULAR: Ipê-branco, pau-d’arco, ipê-do-cerrado.

SINONÍMIA: Bignonia roseo-alba,  Tabebuia odontodiscus, Tabebuia piutinga, Tecoma mattogrossencis, Tecoma schumannii, Handroanthus odontodiscus, Handroanthus piutinga.

FAMÍLIA: Bignoniaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil.

PORTE: De  7 a 16 metros de atura.

FOLHAS: Compostas, trifoliadas, de coloração verde-azulada, sendo as menores com 6 a 11 cm de comprimento e a  maior com 8 a 13 cm.


IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba - Detalhe da folha trifoliada
FLORES: Despontam no final do inverno, início da primavera (agosto a outubro), numerosa, em forma de trompete, de coloração branca ou com um leve toque rosado.
IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba - Belas floradas
IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba 

FRUTOS: Em forma de vagem, com muitas sementes, pequenas e aladas, amadurecem  a partir de outubro.

TRONCO: Com 40 a 50 cm de diâmetro, madeira moderadamente pesada.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Quando jovem, regar 1 a 2 vezes por semana, suporta solo mais seco, mas não tolera terreno encharcado.

CLIMA: Quente e úmido.

PODA: Somente podas de formação.

CULTIVO: Apesar de ser uma planta rústica, que não necessita de solo muito rico, se cultivada em solo fértil, que tenha matéria orgânica e com boa drenagem seu desenvolvimento será mais próspero.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, fórmula  10-10-10, sendo 10 colheres de sopa na cova bem misturada ao substrato. Após os primeiros 12  meses, aplique 3 vezes ao ano, sendo  3 colheres no 2º ano, indo aumentando até 8 colheres no 4º ano, sempre em volta do caule, formando um círculo de dimensão aproximada da projeção da copa. Não adube junto ao tronco..

UTILIZAÇÃO: De maravilhoso efeito ornamental, indicada para grandes jardins e praças públicas, como perde suas folhas no inverno, permite a passagem da luz solar e no verão já com suas folhas, produz boa sombra.  
IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba
A florada tem curta duração e as flores caem em poucos dias
PROPAGAÇÃO: Por sementes, a germinação ocorre entre 8 a 18 dias, o desenvolvimento é rápido.

PREÇO: Em Limeira / SP uma muda com 1 metro de altura estava sendo comercializada por R$ 8,00.


IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba
IPÊ-BRANCO - Tabebuia roseo-alba

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Mogi Mirim - SP.

26 de jul. de 2011

COMO PODAR GALHOS GRANDES



REGRA GERAL:

- O corte deve ser feito sempre rente ao tronco ou galhos principais.
-  Não deixe tocos, pois a cicatrização ocorre sempre da borda para dentro do ferimento até fechá-lo totalmente, mas não consegue envolver os tocos.
- O toco acaba apodrecendo e com isso essa deterioração pode chegar até dentro da árvore.

Se o galho for cortado diretamente junto ao tronco, com o peso poderá lascar e tirar um grande pedaço da casca do  tronco. 
Por isso deve ser aplicada essa técnica, que não é difícil de executar:


1 - Mais ou  menos a 60 cm do tronco, faça um corte na parte inferior (como mostra a ilustração), em seguida faça um corte na parte superior alguns centímetros na frente, até que o galho quebre.

Como podar grandes galhos

2 - Agora com menos peso será mais fácil efetuar um corte junto ao tronco sem prejudicá-lo. Faça primeiro um corte na parte inferior e em seguida na parte superior até que os dois se encontrem.

Como podar grandes galhos

3 – Com uma faca de podar com lâmina bem afiada, deixe a fenda com formato ovalado, eliminando ao redor do corte partes soltas da casca. Deixe de forma que não acumule água o que causa o apodrecimento.

Como podar grandes galhos

4 – Finalmente, para evitar o ataque de insetos e fungos, nesta ferida aberta, aplique uma pasta a base de enxofre, ou outro produto indicado para esta operação.

Como podar grandes galhos