Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

31 de dez. de 2012

FELIZ 2013

Feliz 2013 - Blog: Meu Cantinho Verde

27 de dez. de 2012

JACA - ( Artocarpus integrifolia )

JACA - ( Artocarpus integrifolia )

NOME CIENTÍFICO: Artocarpus integrifolia.

NOME POPULAR: jaca, jaca-da-bahia, jaqueira, jacquier, jackfruit, jaca fruit.

SINONÍMIA: Artocarpus heterophyllus, Artocarpus integra, Artocarpus integrifolius

FAMÍLIA: Moraceae.

CICLO DE VIDA: Perene, chega a durar 100 anos.

ORIGEM: Índia.

PORTE: Até 20 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde-escura e brilhantes.

FLORES: Monoica: na mesma planta são encontradas flores masculinas agrupadas em espigas claviformes e femininas espigas compactas.

FRUTOS: De casca espessa, mole, áspera, ao ficar madura tem coloração verde-amarelada. Quando adulta, chega a produzir de 50 a 100 frutos por ano.

JACA - ( Artocarpus integrifolia )
Nota: No Brasil são encontradas com mais frequência 3 variedades: JACA-DURA, com grandes frutos de consistência mais rígida, a JACA-MOLE com frutos menores porém mais doce e a JACA-MANTEIGA, intermediária entre as anteriores, em tamanho e sabor.

TRONCO: Chega atingir 1 metro de diâmetro.

JACA - ( Artocarpus integrifolia ) - Detalhe do tronco.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Quando jovem prefere solo úmido, mas não encharcado. Depois de estabelecida, regar somente em caso de estiagens prolongadas.

CLIMA: Quente e úmido.

PODA: Não necessária. Fazer podas de formação retirando brotações laterais, ramos secos e mal formados.

CULTIVO: Bastante rústica, dispensa maiores cuidados. Por ocasião do plantio abra uma cova de 50X50 cm e misture bem na terra retirada, esterco animal bem curtido ou NPK 10-10-10. Se o solo for acido corrija o PH com calcário. Não descuide de regas nos primeiros 3 meses, faça 3 vezes por semana.

Nota: Tem crescimento rápido, cresce em média 1 metro por ano nos primeiros 10 anos de vida, normalmente frutifica depois de 6 anos.

FERTILIZAÇÃO: Depois de 1 ano do plantio faça adubações 2 vezes por ano sempre na projeção da copa, nunca junto ao caule.

UTILIZAÇÃO: Não deve faltar para quem tem um pomar com espaço suficiente para que ela tenha um desenvolvimento pleno, pois seus grandes e saborosos frutos irão chamar atenção de todos.

PROPAGAÇÃO: Por sementes e alporque.

PLANTA MEDICINAL: Seus frutos, raízes e sementes têm propriedades medicinais sendo utilizados no tratamento de asma, diarreia, tosse e a resina do tronco utilizada como cicatrizante.

PREÇO: Uma muda de 1 metro de altura esta sendo comercializada por R$ 8,00.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no Orquidário Municipal de Santos / SP.


NOVAS FOTOS

Fotografei na chácara onde moro - primeira frutificação

JACA - ( Artocarpus integrifolia )
JACA - ( Artocarpus integrifolia )
JACA - ( Artocarpus integrifolia )

26 de dez. de 2012

SERRAPILHEIRA - Litterfall

SERRAPILHEIRA - Litterfall
Serrapilheira é o nome dado à camada encontrada no solo das florestas e matas, composta por restos de vegetais: folhas, caules, flores, frutos, sementes e também por restos de animais e fezes deles.

Esse acúmulo de matéria orgânica morta que reveste a superfície do solo, atinge diferentes estágios de decomposição, e é o principal meio de retorno dos nutrientes ao solo.

Um dos pontos positivos é que esta manta irá funcionar como isolante térmico e também irá evitar que a água da chuva escorra, pois irá reter considerável porção de água reduzindo a evaporação do solo.

A ausência da Serrapilheira, tornando o solo pobre, sem os nutrientes necessários para o desenvolvimento das plantas.

Também serve de abrigo e camuflagem de muitos animais e insetos.

SERRAPILHEIRA - Litterfall
FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no Orquidário em Santos / SP.

16 de dez. de 2012

SABÃO-DE-SOLDADO - ( Sapindus saponaria )


SABÃO-DE-SOLDADO - ( Sapindus saponaria )

NOME CIENTÍFICO: Sapindus saponaria.

NOME POPULAR: Fruta-de-sabão, pau-de-sabão, sabão-de-soldado, pau-de-sabão, sabão-de-macaco, saboeiro, sabão-de-mico, sabonete, sabãozinho, saboneteiro, jequitiguaçu, salta-martim, Soapberry e Western Soapberry (inglês), Jaboncillo (espanhol).

SINONÍMIA: Sapindus indica, Sapindus marginatus, Cupania saponária, Sapindus saponaria, Sapindus stenopterum, Sapindus divaricatus, Sapindus peruvianus,

FAMÍLIA: Sapindaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América tropical.

PORTE: Chega atingir 9 metros de altura.

FOLHAS: Folhas compostas.

SABÃO-DE-SOLDADO - ( Sapindus saponaria ) - Detalhe folhas e frutos
SABÃO-DE-SOLDADO - ( Sapindus saponaria ) - Detalhe da folha - Página (face) Superior

FLORES: Surgem na ponta dos ramos, e ocorrem geralmente nos meses de abril a junho

FRUTOS: Drupa globosa, com uma única semente, grande, de coloração negra com quase 1 cm de diâmetro.

Foto: Mauricio Mercadante

Nota: Por conterem saponina (caracterizados pela formação de espuma, tendo propriedades detergentes), são utilizados para lavar roupas. As sementes empregadas em artesanato.
 
TRONCO: Cilíndrico, com 30 a 40 cm de diâmetro.

SABÃO-DE-SOLDADO - ( Sapindus saponaria ) - Detalhe do tronco
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas não encharcado, enquanto a planta for jovem regar 2 vezes por semana, após adulta só no caso de estiagens prolongadas.

CLIMA: Prefere clima quente e úmido.

PODA: Fazer poda de formação, retirando brotos laterais e galhos secos e mal formados. Para evitar que ela perca sua forma esférica não deve ser podada.

CULTIVO: De crescimento moderado, demora cerca de 2 anos para atingir mais de 2 metros de altura.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda, para uma cova de 40 x 40 cm misturar bem na terra retirada, cerca de 20 a 30 litros de esterco animal bem curtido ou 10 colheres de sopa de NPK, fórmula 10-10-10. Após 12 meses fazer até 4 aplicações por ano.

UTILIZAÇÃO: É bastante encontrada na arborização urbana em muitas cidades brasileiras, devido sua copa bastante ornamental.

PROPAGAÇÃO: Por sementes, postas para germinar quando o fruto estiver seco, despolpar e colocar em substrato organo-arenoso. A germinação ocorre em torno de 1 mês e é baixa.

PLANTA MEDICINAL: Possui muitas propriedades medicinais, sendo que suas raízes, frutos e casca são utilizados no tratamento de diversas doenças.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Nova Odessa / SP, na avenida em frente ao Jardim Botânico Plantarum.

7 de dez. de 2012

PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum )


PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum )

NOME CIENTÍFICO: Cenostigma tocantinum.

NOME POPULAR: Pau-preto, pau-pretinho, cássia-rodoviária, mangiribá, inharé.

FAMÍLIA: Leguminosae - Caesalpiniodeae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil.

PORTE: Até 20 metros de altura, mas normalmente é vista em tamanhos menores.

FOLHAS: De tamanhos variados, seus folíolos tem a face superior verde brilhante.

PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum ) - Detalhe da folha
FLORES: Inflorescências em forma de racemos terminais de coloração amarela.

PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum ) - Deatalhe da inflorescência
 FRUTOS: É uma vagem que contém de 3 a 7 sementes.

TRONCO: De textura média, tortuoso e canelado, com 20 a 35cm de diâmetro, tem ótima durabilidade.

PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum ) - Detalhe do tronco
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Manter o solo úmido, mas não encharcado, regar de 2 vezes por semana, principalmente quando a planta for jovem; depois de adulta, somente no caso de estiagens bem prolongadas.

CLIMA: Aprecia clima quente.

PODA: Não necessária, somente retirar ramos secos e mal formados. Quando jovem fazer poda de formação, retirando brotos laterais.

CULTIVO: Prefere solo rico em matéria orgânica, se o solo for pobre, incorporar composto orgânico no solo.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda, para uma cova de 40 x 40 cm, aplicar de 20 a 30 litros de esterco de gado bem curtido  ou cerca de 10 colheres de sopa de NPK, fórmula 10-10-10.

UTILIZAÇÃO: Bastante ornamental, pela beleza de sua florada e também pelo tronco.

PROPAGAÇÃO: Através de sementes, que devem ser colhidas quando iniciarem a abertura espontânea. A germinação é elevada e ocorre em 1 semana.

PREÇO: Uma muda de 40cm estava sendo comercializada por R$ 6,00 na Fazenda Citra de Limeira / SP:


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no Jardim Botânico Plantarum, localizado em Nova Odessa / SP:


PAU-PRETO - ( Cenostigma tocantinum ) - No Jardim Botânico Plantarum


4 de dez. de 2012

GRAMA-GELO - ( Phalaris arundinacea )



Herbácea rizomatosa.
GRAMA-GELO - ( Phalaris arundinacea )
NOME CIENTÍFICO: Phalaris arundinacea.

NOME POPULAR: Grama-gelo.

FAMÍLIA: Poaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Canadá.

FOLHAS: De folhagem bastante decorativa, listadas de coloração verde e creme.

GRAMA-GELO - ( Phalaris arundinacea )
FLORES: Inflorescência terminal em forma de espiga.

TRONCO: Acaule.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Aprecia solo úmido, regar de 2 a 3 vezes por semana.

CLIMA: Prefere clima ameno, mas tolera temperaturas mais variadas.

PODA: Não há necessidade de ser podada.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica. Se o solo for pobre, aplicar composto orgânico.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião da preparação do local a ser cultivado, incorporar ao solo esterco de gado bem curtido ou cerca de 10 colheres de sopa de NPK, fórmula 10-10-10, por metro quadrado.

UTILIZAÇÃO: Fica muito bonita usada como forração em locais que recebam luz solar que pode ser parcial.

PROPAGAÇÃO: Multiplicação feita de forma fácil através da divisão de touceira.

Pode ser vista no Jardim Botânico Plantarum

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no Jardim Botânico Plantarum, localizado em Nova Odessa / SP.
(clique no link):