Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

27 de out. de 2015

MOISÉS-NO-BERÇO, ABACAXI-ROXO - ( Tradescantia spathacea )

MOISÉS-NO-BERÇO, ABACAXI-ROXO - ( Tradescantia spathacea )

NOME CIENTÍFICOTradescantia spathacea.

NOME POPULAR: Moisés-no-berço, abacaxi-roxo, espada de Iansã, cordoban.

SINONÍMIA: Tradescantia discolor, Rhoeo spathacea, Rhoeo discolor.

FAMÍLIA: Commelinaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Sul do México, Guatemala.

PORTE: DE 15 a 30 cm de altura.

FOLHAS: Tem coloração verde escura na página (face) superior e roxa na inferior. Existem variedades com outras colorações e variegata com listras e margem brancas.
 
MOISÉS-NO-BERÇO, ABACAXI-ROXO - ( Tradescantia spathacea ) - Folhas
FLORES: Na base das folhas despontam as flores, pequenas com 3 pétalas, de coloração branca, envoltas por brácteas (folha modificada) em forma de berço, daí a razão de seu nome popular.
 
Crédito: http://www.sertox.com.ar/

Crédito: http://www.sertox.com.ar/

FRUTOS: Tipo cápsula.

TRONCO: Praticamente acaule.

LUMINOSIDADE: Meia sombra, sol pleno, sombra com bastante claridade.

Nota: Nos meses e em regiões mais quentes não devem ser cultivados a sol pleno.

ÁGUA: Aprecia solo mantido sempre úmido, regar de 2 a 3 vezes por semana, utilizando uma quantidade maior nos meses de temperatura mais elevada.

CLIMA: Gosta de clima quente, mas tolera bem outros climas.

PODA: São bem aceitas, irão dar mais vigor a planta.

CULTIVO: De fácil cultivo, bastante rústica, em alguns países até é considerada “planta invasora”, devida facilidade de propagação de suas sementes dispersas pelo vento, aprecia solo rico em matéria orgânica, mantido sempre úmido, mas prospera em outros tipos de solo.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misturar bem no solo esterco animal sempre muito bem curtido ou composto orgânico.

UTILIZAÇÃO: Bastante ornamental devido suas cores vibrantes e contrastantes, ficam maravilhosas em bordaduras, maciços, vasos e jardineiras.

MOISÉS-NO-BERÇO, ABACAXI-ROXO - ( Tradescantia spathacea )

PROPAGAÇÃO: Pode ser feita de forma bem fácil através da divisão da planta, estacas e através de suas sementes.

PLANTA TÓXICA: Sua seiva pode causar irritação na pele, manusear com luvas.

PREÇO: Estava sendo comercializada por R$ 6,80 (P14).


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP na Garden Cidade das Flores.

25 de out. de 2015

Sementes de Verbena Híbrida / Camaradinha Sortida - Quando plantar





INFORMAÇÕES SOBRE PLANTIO:

Espaçamento - Linhas x Plantas: 30 X 30 cm

Número aproximado de sementes / grama: 400

Germinação: 14 dias.


ÉPOCA DO PLANTIO:

JANEIRO
FEVEREIRO
MARÇO
ABRIL
MAIO
JUNHO
JULHO
AGOSTO
SETEMBRO
OUTUBRO
NOVEMBRO
DEZEMBRO

Crédito: Sementes ISLA


INFORMAÇÕES BÁSICAS:

Ciclo: 100 dias.

Altura: 20 a 30 cm.

Utilização: Ideal para forração.

Cor das Flores: branco, rosa, roxo e vermelho.


INFORMAÇÕES SOBRE A PLANTA:
(Clique no link abaixo)




PRODUTOR:

ISLA




Créditos: As informações da postagem são da ISLA.




Agristar / Topseed


Crédito: Agristar / Topseed
COMO PLANTAR

Escolha bem a área do canteiro, preferencialmente terras com alto teor de matéria orgânica. Revolva a terra entre 20 e 30 cm de profundidade misturando para cada m2 de canteiro 30 g (1 colher de sopa) de adubo NPK de uma fórmula comercial, ou 150 g (1 copo) de esterco bem curtido ou húmus, uma semana antes da semeadura ou do transplante. Irrigar uma vez por dia, sem encharcar, de preferência no início da manhã ou no final da tarde.


DESCRIÇÃO

Anual. Muito procurada em tempos passados por suas pequenas flores em cachos fragrantes. Bastante usada em bordaduras e vasos.


DICAS

Resfriar as sementes na geladeira uma semana antes de semear. Para fazer as mudas, molhar o substrato e espalhar as sementes por cima. Cobrir com plástico preto até começar a germinar.


GERMINAÇÃO

De 21 a 28 dias.


SEMENTES POR GRAMA

470 a 490.



PRODUTOR:

Agristar / Topseed


ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana )

Herbácea suculenta
ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana )
NOME CIENTÍFICOCallisia warszewicziana.

NOME POPULAR: espironema.

FAMÍLIA: Commelinaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Guatemala.

PORTE: De 15 a 30 cm de altura.

Nota: As hastes florais atingem cerca de 60 cm de altura.

FOLHAS: Em forma de roseta, suas folhas são suculentas, com estrias de coloração um pouco mais escuras e bordas claras.
 
ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana ) - Folhas

FLORES: Inflorescência formada por uma haste floral com muitas flores de coloração que varia entre o roxo e rosa, desponto quase o ano todo. Atrativa de beija-flores.
 
ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana ) - Flores
TRONCO: Curto, praticamente acaule.
 
ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana )

LUMINOSIDADE: Meia sombra, sol pleno.

ÁGUA: Aprecia solo ligeiramente úmido, mas nunca encharcado.

CLIMA: Quente, não gosta de temperaturas baixas.

PODA: Não necessária.

CULTIVO: Bastante rústica, gosta de solo rico em matéria orgânica que tenha boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK fórmula 04-14-08, cerca de 1 a 2 colheres de sopa (conforme tamanho da planta), sempre ao redor do caule nunca junto a ele, incorporar levemente e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Com folhas e inflorescência bastante ornamentais, fica maravilhosa formando bordaduras e em conjuntos, também pode ser cultivada em vasos e jardineiras.

ESPIRONEMA - ( Callisia warszewicziana )
PROPAGAÇÃO: É feita pela divisão da planta e também por mudas que se formam na haste floral.

PLANTA TÓXICA: Sua seiva pode causar problemas alérgicos.

PREÇO: Em Holambra / SP estava sendo comercializada por preços que variavam de R$ 13,60 a R$ 17,50.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei nas gardens Pronta Flora e Cidade das Flores em Holambra / SP.

21 de out. de 2015

PINCUSHION-MEXICANO - ( Mammillaria magnimamma )


PINCUSHION-MEXICANO - ( Mammillaria magnimamma )

NOME CIENTÍFICO: Mammillaria magnimamma.

Nota: Existem algumas variedades e cultivares com alteração na cor do caule, flores e espinhos.

NOME POPULAR: pincushion mexicano, Mexican Pincushion (inglês).

SINONÍMIA: Mammillaria saxicola, Mammillaria vallensis, Mammillaria centricirrha.

FAMÍLIA: Cactaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México.

PORTE: Medem cerca de 15-30 cm de altura e 10-13 de diâmetro.

FOLHAS / CAULE: Tem coloração verde, com espinhos na ponta.

PINCUSHION-MEXICANO - ( Mammillaria magnimamma )

FLORES: Com 2 a 2,5 cm de diâmetro, tem coloração  floresce na primavera

FRUTOS: De coloração vermelho arroxeado, com 2 a 3,5 cm de comprimento, as sementes são pequenas de coloração marrom.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, sol pleno.

ÁGUA: Suporta solo um pouco mais seco, 1 rega semanal, de preferência pela manhã, com maior volume nos períodos mais quentes e menor nos mais frios é suficiente.

CLIMA: Aprecia clima quente e seco.

PODA: Não necessária, mas se for desejo limitar expansão, retirar brotos que irão se formar ao lado da planta mãe.

CULTIVO: De crescimento lento, deve ser cultivado em solo ou substrato que tenha boa drenagem. Sugestão de mistura: 2 partes de areia grossa de construção, 1 parte de terra vegetal e 1 parte de terra comum de jardim. Manusear a planta com luvas grossas.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK formula 10-10-10, cerca de 1 colher de sopa ao redor da planta, nunca junto a ela, incorporar levemente ao substrato e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Fica maravilhoso em jardins de pedra e em vasos.

PROPAGAÇÃO: Por sementes, que depois de retiradas do fruto maduro, que devem ser lavadas (para remover polpa existente) e secas. Também por brotos enraizados que se formam junto à planta mãe.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no CEASA de Campinas / SP.

19 de out. de 2015

GENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet )

Herbácea rizomatosa entouceirada.
GENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet )

NOME CIENTÍFICO: Alpinia zerumbet.

NOME POPULAR: gengibre-concha, alpínia, louro-de-baiano.

SINONÍMIA: Costus zerumbet, Alpinia mutans, Alpinia speciosa.

FAMÍLIA: Zingiberaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia - China e Japão.

PORTE: Chega atingir 3 metros de altura.

FOLHAS: São compridas e brilhantes, com coloração verde escuro na página (face) superior e um pouco mais clara na inferior.
 
GENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet ) - Detalhe da folha.
Nota: Existe a forma “Variegata” que tem folhas com estrias branco-amareladas  e devem ser cultivada a meia sombra.

FLORES: Suas inflorescências surgem principalmente no outono e verão, mas podem ocorrer em outras épocas conforme localidade, são grandes espigas recurvadas com muitas flores de coloração branca / róseas com um perfume suave.
 
GENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet )

AGENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet ) - Detalhe da inflorescência

FRUTOS: De formato globoso, tipo cápsula onde abriga muitas sementes.

LUMINOSIDADE: Sol pleno, meia-sombra.

ÁGUA: Aprecia solo mantido sempre ligeiramente úmido.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido e não tolera geada.

PODA: Não necessária, mas com finalidade estética, poderão ser cortadas folhas e flores secas, bem como para delimitar expansão lateral poderão ser retiradas novas brotações.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica, com boa drenagem, mantido úmido, mas nunca encharcado.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK fórmula 04-14-08, sempre ao redor dos caules, nunca junto a eles, incorporar levemente ao substrato e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Fica espetacular cultivada de forma isolada ou  em grupos, suas belas inflorescências despertam atenção de todos.

GENGIBRE-CONCHA, ALPÍNEA - ( Alpinia zerumbet )

PROPAGAÇÃO: Por divisão de touceiras que pode ser realizada em qualquer época do ano.

PLANTA MEDICINAL: Seus rizomas, folhas e sementes apresentam propriedades medicinais que são utilizados no tratamento de algumas doenças.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Mogi Mirim / SP, no Zoológico Municipal.

15 de out. de 2015

CLERODENDRO-ODORÍFERO - ( Clerodendron fragrans )

Arbusto ornamental com flores perfumadas.

CLERODENDRO-ODORÍFERO - ( Clerodendron fragrans )

NOME CIENTÍFICO: Clerodendron fragrans.

NOME POPULAR: clerodendro-odorífero, flor-de-monturo.

SINONÍMIAVolkameria fragrans.

FAMÍLIA: Verbenaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: China, Vietnã e Japão.

PORTE: Atinge cerca de 1,00 a 1,80 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde-médio, grandes e com pecíolos longos.

FLORES: Inflorescências terminais, com muitas flores de coloração branco-rosadas, perfumadas, que se formam durante os meses mais frios.
 
CLERODENDRO-ODORÍFERO - ( Clerodendron fragrans )
Nota: Existe uma variedade com flores dobradas.

TRONCO: Seu caule é ereto

LUMINOSIDADE: Sol pleno, meia-sombra.

ÁGUA: Aprecia solo mantido sempre úmido.

CLIMA: Quente a ameno, não tolera frio intenso.

PODA: Devido à expansão da planta, com um número grande de brotações, ela pode ultrapassar o tamanho desejado, neste caso estas brotações podem ser eliminadas, sendo utilizadas para formação de mudas ou descartadas.

CULTIVO: De fácil cultivo, gosta de solo rico em matéria orgânica.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, formula 04-14-08, sendo uma colher de sopa ao redor do caule, nunca junto a ele, incorporar levemente e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Fica espetacular cultivada como planta isolada ou na formação de maciços e renques.

PROPAGAÇÃO: Por mudas que se formam ao lado da planta-mãe.

PREÇO: O vaso (PT 20) estava sendo comercializado por R$ 26,30.
 
CLERODENDRO-ODORÍFERO - ( Clerodendron fragrans )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP na Garden Pronta Flora.