Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

27 de jan. de 2016

LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )

Brassolis sophorae (lagarta-das-palmeiras ou lagarta-do-coqueiro) 

LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )
Palmeiras com folhas comidas pelas lagartas
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae ) - Casulo 
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )
LAGARTA-DAS-PALMEIRAS - ( Brassolis sophorae )

17 de jan. de 2016

ABACATE - ( Persea americana )

ABACATE - ( Persea americana )
NOME CIENTÍFICOPersea americana.

Nota: São conhecidas mais de 500 variedades de abacate, são de origens diferentes e altitudes: guatemalteca, antilhana e mexicana.

NOME POPULAR: Abacate, abacado, aguacate, avocado, pera-de-advogado, palta.

SINONÍMIALaurus persea, Persea drymifolia, Persea edulis, Persea floccosa, Persea gigantea, Persa gratissima, Persea leiogyma, Persea nubigena, Persea paucitriplinervia, Persea steyermarkii.

FAMÍLIA: Lauraceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América Central.

PORTE: Cerca de 10 a 20 metros de altura.

FOLHAS: Simples medindo de 14 a 19 cm de comprimento.
 
ABACATE - ( Persea americana ) - Folhas
ABACATE - ( Persea americana ) - Folha página superior

ABACATE - ( Persea americana ) - Folha página inferior

FLORES: De coloração branco-esverdeada ou amarelada, pequena, atraem abelhas.

Nota: Suas flores são hermafroditas, ou seja, masculinas e femininas ocorrem na mesma inflorescência, mas o órgão feminino desenvolve antes do masculino, por isso para a produção de frutos há necessidade de ter dois tipos de planta para garantir a fecundação das flores.

FRUTOS: Conforme variedade pode ser diferente em relação a forma, tamanho e cor, eles não amadurecem na árvore, quando começarem a cair, pode ser iniciada a colheita, eles amadurecem naturalmente.

TRONCO: De coloração castanho-acinzentado, tem copa aberta e ramos bifurcados.
 
ABACATE - ( Persea americana )
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas nunca encharcado, quando a planta for jovem regar uma vez por semana, uma vez estabelecida, só no caso de estiagem muito prolongada.

CLIMA: Prefere clima subtropical ou tropical úmido, com temperaturas que variem entre 18 a 25º C durante o dia e 12 a 20º C a noite.

Nota: Conforme variedade, o tipo de clima pode ser diferente, mas de uma forma geral a temperatura média anual deve variar em torno de 20º C. Não gosta de menos de 6º C.

PODA: Não necessária, apenas faça poda de formação, retirando brotações laterais, galhos secos e mal formados, mas pode ser feita podas na copa para aumentar arejamento e estimular novas brotações.

CULTIVO: Prospera melhor em solos leves, profundos com boa drenagem e levemente ácidos.

Nota 1: A melhor época para o plantio é na estação das chuvas, o espaçamento é de 10 X 10 metros para copa frondosa e 6 X 7 metros se o desejo for podar regularmente.

Nota 2: As cultivares dos abacateiros convencionou-se repartir em grupos “A” e “B”, para que a frutificação aconteça, devem-se plantar árvores dos dois grupos, a menos que tenha outro tipo floral nas proximidades.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda, abra uma cova de 60 X 60 X 40, e misture bem na terra retirada cerca de 30 litros de esterco animal muito bem curtido, 100 a 200 g de cloreto de potássio e 0,5 a 1 kg de superfosfato. Faça isso 30 dias antes do plantio da muda.

Nota: Cada ano deve ser incorporado ao solo cerca 20 litros de esterco de curral sempre bem curtido ao solo na projeção da copa.

UTILIZAÇÃO: No Brasil o consumo do abacate é mais “in natura”, com adição de açúcar ou batido com leite, em outros países o uso mais comum é em forma de saladas ou acompanhando pratos salgados.

Nota: Para saber se o abacate está maduro, com uma leve pressão dos dedos a casca deve ceder.

 PROPAGAÇÃO: Por sementes e enxertia.

Nota: Plantas enxertadas, encontrando condições favoráveis começam a produção de frutos em dois a três anos após o plantio. A germinação por sementes ocorre de 30 a 40 dias após a semeadura, mas neste caso a produção de frutos é mais demorada, demora cerca de 5 anos.

 PLANTA MEDICINAL: Suas folhas, fruto, semente, botões florais tem diversas propriedades medicinais sendo indicada no tratamento de muitas doenças.

Nota: As folhas devem ser usadas secas, porque verdes causam palpitações cardíacas.

PREÇO: Conforme porte, variedade, mercado local, etc. o valor varia entre R$ 5,00 a R$ 20,00.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro em Mogi Mirim / SP


MAIS INFORMAÇÕES

Algumas variedades a flor abrem pela manhã enquanto que outras somente à tarde.
É possível também ter abacate praticamente o ano inteiro.






Os mais conhecidos no Brasil são:


ABACATE MANTEIGA: Em forma de pera, com polpa macia e sem fibras.

GUATEMALA: Com casca rugosa e formato oval.

PESCOÇO: Com forma semelhante ao abacate manteiga, mas mais alongado.

GEADA: Híbrido guatemalteco-antilhano, precoce ( janeiro – março), têm muita polpa e baixo teor de gordura. São bons para o preparo de cremes, pesa cerca de 400g.

MARGARIDA: Raça guatemalense, maturação tardia, com teor médio de óleo, é bom para saladas, pesa cerca 600 g.

HASS: Raça guatemalense, tardia, com alto teor de gordura, pesa cerca de 200 g.


BREDA: Com teor médio de óleos, é bom para o preparo de guacamole, prato típico mexicano à base de abacate.

FORTUNA: Híbrido guatemalteco-antilhano de meia-estação, com polpa adocicada e teor médio de óleo, é uma boa opção para ser consumido ao natural, pesa cerca de 700 g.


Para saber mais:


13 de jan. de 2016

MEU CANTINHO VERDE - JANEIRO 2016

Olá amigos, Boa Noite!

Fiquei bastante feliz com o número de visualizações de página no blog.
Já tinha comentado antes com vocês, tenho uma vida lá fora e infelizmente o retorno financeiro do blog é muito pequeno, ficando impossível ficar por conta dele.
Com isso muitos comentários que chegam diariamente ficam sem resposta.
Já pedi aos leitores que realmente conheçam a planta da postagem que ajudem a responder aqueles que tem dúvidas.
Quero agradecer a parceria com o Google e com a Golden Oak Agronegócios.
Muitas postagem precisam de revisão e novas fotos.
Espero conseguir fazer isso neste ano e também apresentar novidades.

Um abração a todos!


Blog Plantas Ornamentais

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )


NOME CIENTÍFICONephrolepis exaltata Hillii.

Nota: Existe uma grande quantidade de cultivares, com variações no tamanho e formato das folhas, esta da postagem mostra apenas uma delas.

NOME POPULAR: Samambaia Hilli.

FAMÍLIA: Davalliaceae.

CICLO DE VIDA: Perena.

ORIGEM: Planta desenvolvida por melhoramentos genéticos.

PORTE: Suas folhas chegam atingir até mais de 2 metros de comprimento.

FOLHAS: Suas frondes são pinadas, com folíolos com bordas bem onduladas encrespadas.
Nota: Em botânica, as folhas verdes, geralmente compostas das samambaias são chamadas de frondes.

SAMAMBAIA HILLI - ( Nephrolepis exaltata Hillii )
LUMINOSIDADE: Gosta de sombra, mas em local com muita claridade, ou meia-sombra sem receber luz solar direta nas horas mais quentes do dia, ou seja pode apenas receber sol nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde.

ÁGUA: Prefere substrato mantido sempre úmido, mas não encharcado. Regar de 2 a 3 vezes por semana, com maior quantidade nos dias mais quente e menor nos dias mais frios. Borrife água nas folhas, de preferência logo pela manhã.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido.

PODA: Não necessária, apenas as folhas secas, as que apresentem má formação, que tiveram ataque de pragas ou doenças podem ser eliminados.

CULTIVO: Prefere cestas de fibra de coco, pois ajudam as raízes a “respirar” melhor. Sugestão de mistura: 2 partes de fibra de coco, 1 parte de areia grossa de construção e 1 parte de terra vegetal + composto orgânico ou húmus de minhoca.

Importante: O vento é altamente prejudicial a planta, pois acelera a perda de água por evaporação, causando “queima” das folhas, principalmente as mais novas. Não gostam também de mudanças de lugar.
FERTILIZAÇÃO: Existe no mercado produtos especialmente formulados para samambaias, como há alguma variação em relação a quantidade a ser a usada, siga sempre as instruções do fabricante, se for granulado procure nunca aplicar junto ao caule. Farinha de osso e torta de mamona também são indicados.

UTILIZAÇÃO: Fica espetacular em cestas pendentes em locais que tenham muita claridade, mas protegidas contra ventos.

PROPAGAÇÃO: É feita de forma bem fácil através da divisão da planta, a melhor época é no final do inverno.

PREÇO: Varia um pouco com tamanho e vigor da planta, em média é comercializada por R$ 15,00 a R$ 20,00.


FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra na Garden Center Cidade das Flores.

12 de jan. de 2016

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
NOME CIENTÍFICOChamaedorea ernesti-augusstii.

NOME POPULAR: palmeirinha-de-ernesto

SINONÍMIAChamaedorea glazioviana, Chamaedorea simplicifrons, Geonoma coralliflora, Geonoma corallifera, Geonoma latifrons, Morenia corallifera, Morenia ernesti-augustii, Eleutheropetalum ernesti-augustii, Hyospathe elegans, Nunnezharia ernesti-augustii, Nunnezharia simplicifrons

FAMÍLIA: Arecaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: México, Honduras e Guatemala, Belize.
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
PORTE: De 1 a 2 metros de altura.

FOLHAS: Bífidas (divididas em dois, formando um “V” invertido), em pequeno número, medindo de 25 a 60 por 20 a 30 cm, com nervuras bem definidas.
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
Nota: De fácil reconhecimento, pois o formato de suas grandes folhas bífidas a tornam únicas.

FLORES: Inflorescência desponta entre as folhas

Nota: É dióica, ou seja, produz flores masculinas e femininas em plantas separadas.

FRUTOS: De formato elipsoidal, de coloração azul-petróleo, adquirindo a cor negra quando maduro, ocorre durante o verão.

Foto de Angelo Porcelli
TRONCO: Caule solitário, ereto, medindo cerca de 1,2 cm de diâmetro.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, não tolera luz direta do sol nas horas mais quentes do dia.

ÁGUA: Manter o substrato ou solo sempre úmido, mas não encharcado, regar de 2 a 3 vezes por semana com maior quantidade nos dias mais quente e menor nos mais frio, de preferência logo pela manhã.

Nota: Não tolera solo seco.

CLIMA: Gosta de clima quente e úmido, tolera clima subtropical.

PODA: Não necessária, com finalidade estética, folhas secas podem ser cortadas.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica, mantido úmido e que tenha boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda misture composto orgânico na terra retirada da cova. Aplique cerca de 2 a 4 colheres de sopa (conforme tamanho da planta) de NPK fórmula 04-14-08, sempre ao redor do caule nunca junto a ele, incorpore levemente ao solo com cuidado para não danificar raízes e regue em seguida.

UTILIZAÇÃO: Devido seu pequeno porte e folhas bastante ornamentais fica espetacular cultivada em vasos em ambientes internos com bastante claridade e também em canteiros formando conjuntos.

PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )
PROPAGAÇÃO: Por sementes, levam em torno de 2 meses para germinar.

PREÇO: Estava sendo comercializada por R$ 68,00 (PT30).
 
PALMEIRINHA-DE-ERNESTO - ( Chamaedorea ernesti-augusstii )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP, na Garden Center Cidade das Flores.

10 de jan. de 2016

PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )

red sealing, wax palm, lipstick palm.
PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )

NOME CIENTÍFICO Cyrtostachys renda.


NOME POPULAR: palmeira-laca, palmeira-laca-vermelha, palmeira-vermelha, palmeira-de-cera, palma-de-cera, palmeira-lacre, red sealing, wax palm, lipstick palm.


SINONÍMIACyrtostachys lakka.


FAMÍLIA: Arecaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Áreas baixas e pantanosas de Ásia: Malásia, Tailândia, Bornéu, Sumatra.

PORTE: Normalmente em média de 5 metros de altura, mas em seu habitat e em condições favoráveis pode atingir maiores dimensões.

FOLHAS: Pinadas, medindo até 2 metros de comprimento.

FLORES: Sua inflorescência se forma abaixo das folhas, espigadas e longas.

FRUTOS: De coloração verde, passando para preto-azulado quando maduros, medem cerca de 1 cm de diâmetro e tem formato ovoide.

TRONCO: De coloração verde-pardos e palmito vermelho, são múltiplos formando touceiras, medem cerca de 5 a 7 cm de diâmetro.
 
Caule PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )
PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda ) 
LUMINOSIDADE: Meia-sombra, sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo mantido sempre úmido, aceita encharcamento, mas não prospera em solo seco.

CLIMA: Tropical, não tolera temperatura baixa.

Nota: Em regiões de clima temperado deve ser protegida do frio e vento seco do inverno.

PODA: Não são necessárias, apenas com finalidade ornamental, folhas secas podem ser cortadas.

Nota: Como surgem muitas brotações ao redor da planta principal, se for desejo, elas podem ser cortadas.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica mantida sempre úmido.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misture bem na terra retirada da cova composto orgânico, após 1 ano aplique ao redor do caule (nunca junto a ele) NPK fórmula 04-14-08 cerca de 3 a 5 colheres de sopa (conforme tamanho da muda)

UTILIZAÇÃO: A intensa cor vermelha do seu palmito chama atenção de todos, é certamente uma das mais bela espécie de palmeira.

PROPAGAÇÃO: Por sementes (levam cerca de no mínimo dois meses para germinar), e divisão de touceiras.

PRAGAS: Como acontece com todas as palmeiras e coqueiros podem ser atacados pela lagartas-das-palmeiras: Brassolis sphorae.

PREÇO: A muda no pote (PT40) estava sendo comercializada por R$ 340,00
 
Mudas PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - ( Cyrtostachys renda )
PALMEIRA-LACA, PALMEIRA-VERMELHA - (Cyrtostachys renda) - Mudas

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP na Garden Center Cidade das Flores

6 de jan. de 2016

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?
No Brasil a melhor época para o plantio de mudas é em fevereiro e março, o ideal seria receber sol pela manhã e sombra a tarde.

Para quem comprou um vaso florido, não passe imediatamente para o solo, deixe no vaso até as flores murcharem, não colocar dentro de casa.

Quando for plantar, faça uma cova que tenha no mínimo o dobro do tamanho do torrão, retira todas flores, deita o vaso e retire com cuidado, faça uma podas nas raízes que estiverem enroladas, coloque terra vermelha sem compactar.

Num primeiro momento mantenha o solo sempre úmido mas não encharcado.

Galhos secos devem ser podados sempre abaixo da parte seca, num ângulo de 45º.

Qual a melhor época de plantar o manacá-da-serra?

PARA CONHECER A PLANTA
Clique no link

5 de jan. de 2016

PORQUE AS ACEROLAS NÃO SÃO DOCES?


PORQUE AS ACEROLAS NÃO SÃO DOCES?


A maioria das mudas de acerola (Malpighia emarginata) que são vendidas no Brasil são obtidas a partir de sementes, com o isso o sabor varia bastante entre as plantas, sendo as frutas mais doces ou mais ácidas.

Para quem deseja ter no seu pomar uma variedade bem doce deve optar pela 
Acerola Doce Variedade "Manoa Sweet" que é enxertada.

Uma muda de 50 cm estava sendo comercializada por R$ 12,00.

PARA CONHECER A PLANTA
Clique no link abaixo