Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

22 de abr de 2019

TETRACLINIS, ARAR - (Tetraclinis articulata)

Tetraclinis articulata

Sictus tree
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

NOME CIENTÍFICO: Tetraclinis articulata

NotaÉ a árvore nacional de Malta e também uma das poucas coníferas mencionadas na Bíblia.

NOME POPULARTetraclinis, arar, araar, sictus tree (Eng)

SINONÍMIACallitris quadrivalvis, Thuja articulata.


FAMÍLIA: Cupressaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEMCordilheira do Atlas, noroeste da África (Marrocos, Argélia e Tunísia).

PORTE: De 6 a 15 metros de altura.

FOLHASAs pequenas folhas têm a forma de escamas alongadas, semelhantes às dos ciprestes

TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

FLORESEsta espécie floresce no outono ou inverno.

FRUTOS: Os cones femininos, medem de 0,6 a 1,2 cm, inicialmente de coloração verde e marrom quando maduro, tem quatro escamas grossas dispostas em 2 pares opostos. Os cones masculinos são bem pequenos, de coloração avermelhado e amarelado quando maduro, seu formato ovoide.

Cones feminino Tetraclinis articulata
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

TRONCO
: Reto, geralmente bifurcado ou com mais troncos na base, mede em torno de 0,5 metro de diâmetro, de coloração castanha ou cinzenta.


Nota: Os galhos se projetam em todas as direções dando uma aparência articulada daí seu nome em latim.

Caule Tetraclinis articulata
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Não é exigente, resistente a seca.

CLIMA: Aprecia clima subtropical mediterrâneo (quente e seco).

PODA: Não necessária, mas aceita bem ser podada e inclusive é utilizada como cerca viva.

CULTIVO: Árvore de crescimento lento,

FERTILIZAÇÃO: Não é exigente.

UTILIZAÇÃOA resina é chamada sandarac e tem vários usos industriais, usada como cerca viva e bonsai.

Onde encontrar Tetraclinis articulata
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

PROPAGAÇÃO: Por sementes.


Nota: Os cones femininos contem de 3 a 4 sementes que medem cerca de 5 a 7 mm de comprimento por 2 mm de largura, tem asas duplas para ajudar sua dispersão pelo vento, medindo de 3 a 4 mm de cada lado. 

PLANTA MEDICINAL:


Seeds Tetraclinis articulata
TETRACLINIS, ARAR - ( Tetraclinis articulata )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fiz essas imagens no Jardim Botânico de Buenos Aires.

28 de mar de 2019

JARDIM BOTÂNICO CARLOS THAYS - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Plantas da Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Flores da Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina

Flores argentinas

Jardim Botânico Carlos Thays - Argentina





x

26 de mar de 2019

RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )


Arbusto

Senna corymbosa

Senna corymbosa
RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )
NOME CIENTÍFICOSenna corymbosa.

NOME POPULAR: rama-negra,


Nota: É conhecida por rama-negra devido à coloração escura de seu trono e galhos.

SINONÍMIA

FAMÍLIA: Fabaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Sul do Brasil, Argentina e Uruguai.

PORTE: De 2 - 3 metros de altura.

Nota: Encontrando condições favoráveis pode atingir alturas maiores.

FOLHASDe coloração verde-escura, compostas, com 2 a 4 pares de folíolos , se dobram durante a noite.
 
Folha  Senna corymbosa
RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )

FLORES: De coloração amarela viva, floresce no verão e outono e é polinizado pelas mamangabas (abelhões).


Nota: Suas folhas são semiperenes ou perenes (dependendo da intensidade do frio no inverno)
 
Folha Senna corymbosa
Folha - RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )
FLORES:

Flor Senna corymbosa
Flor RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )
Flor amarela 5 pétalas
Flor RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )

FRUTOS: Uma leguminosa, pendente, de formato cilíndrico, com 6 a 10 cm de comprimento, com muitas sementes, se forma no outono.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo ligeiramente úmido, por ser uma planta resistente a seca, regue com moderação.

CLIMA: Prefere clima temperado e toleram geadas curtas (até - 8ºC)

PODA: Para que a planta tenha mais vigor, faça uma poda dos galhos a uma altura de 50 cm acima do solo, sempre utilizando um instrumento de corte bem afiado e esterilizado.  

CULTIVO: Não é exigente em relação a solo, mas deve ter boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: No final do inverno / início da primavera, aplique NPK 04-14-08, cerca de 3 a 7 colheres de soá (conforme o tamanho da planta), sempre ao redor do caule, nunca junto a ele, incorpore levemente e regue.

UTILIZAÇÃO: Fica bonita de forma isolada, junto a muros, fazendo composição com outras plantas e em vasos.

PROPAGAÇÃO: Pode ser feita por sementes na primavera ou por estacas no verão.

PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais, sendo utilizada como emoliente e laxante.

PRAGAS E DOENÇAS: Pode ser atacado por pulgões e outros insetos, neste caso pulverize inseticida próprio para plantas e reaplique depois de 15 dias se notar a permanência.

Jardim Botânico Carlos Thays
Flor RAMA-NEGRA - ( Senna corymbosa )

FOTOS DESTA POSTAGEM: Essas imagens fiz no Jardim Botânico Carlos Thays em Buenos Aires - Argentina.

23 de mar de 2019

BLOG MEU CANTINHO VERDE

Plantas Ornamentais

Meu Cantinho Verde

Olá amigos!

Quando o Orkut começou a declinar, criei esse blog, já se passaram quase 11 anos, de 03/05/2008 data da primeira postagem até a presente data, fiz mais de 1.000 postagens.
São visitantes de mais de 160 países do mundo, sendo a maioria do Brasil, seguido de Portugal e Estados Unidos.
Só lamento de não ter tempo de responder aos comentários enviados.
Hoje a maioria das pessoas já sem paciência de ler textos estão preferindo vídeos, estou começando e já tenho alguns em fase experimental, convido a conhecer meu canal:


Agradeço a visita.
Um abração!

19 de mar de 2019

ESCULTURAS - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES

ESCULTURAS - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES


LA FLORA ARGENTINA

La Flora Argentina estátua, feita de mármore e granito.

Emilio Andina foi um  escultor argentino nascido em 28 de maio de 1875 em Buenos Aires e morreu em 16 de abril de 1935 na mesma cidade. 

Emilio Andina - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
La Flora Argentina - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Emilio Andina - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
La Flora Argentina - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES


COLUMNA METEOROLÓGICA

Também conhecida como a Coluna do Tempo, é um monumento doado pela Comunidade Austro-Húngara, por ocasião do centenário da Argentina, inaugurado em 6 de outubro de 1911.

O monumento localizado no Jardim Botânico de Buenos Aires, é formado por uma coluna de mármore branco polido, cercada por três degraus, sobre uma plataforma circular de granito. Na parte central inferior, existem oito nichos, que continham instrumentos meteorológicos (termômetros máximo e mínimo, barômetros, etc.).

No topo estavam oito relógios de precisão, que marcaram a época das principais capitais do mundo. De um lado da coluna havia um gnomo ou relógio de sol. O trabalho é coroado por uma esfera de bronze, representando a abóbada celeste, com um círculo zodiacal, enquanto no seu interior outra esfera representa a terra, com seus cinco continentes.

A coluna foi feita pelo engenheiro húngaro José Marcovich. Em 1969 foi restaurado, sem que os instrumentos meteorológicos de precisão que possuíam originalmente pudessem ser recuperados.


Em 23 de outubro de 2009, ocorreu a reinauguração do monumento, com a participação de membros das comunidades austríaca e húngara, representantes da Chancelaria e do Governo da Cidade. 

José Marcovich - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Columna Meteorológica - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
José Marcovich - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Columna Meteorológica - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES


LA FLORA

Escultura de ardósia em pó, reprodução do original encontrado no Museu do Louvre, pertencente ao artista francês Renato Frémin (1672-1744).

Baseia-se numa base de alvenaria e representa um nu feminino coberto em parte por um véu fino. Ela repousa sobre um tronco florido, e sua frente é cercada por uma coroa de flores.

Renato Fremin JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
La Flora JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Renato Fremin JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
La Flora JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES

AMAZONA

Trabalho de reprodução de mármore feito a partir de um original atribuído ao escultor grego Phidias (500 aC) que é exibido no Museu Capitolino de Roma como Amazzone ferida.
A cópia teria sido feita por um artista italiano de sobrenome Pirilli e chegou ao Jardim Botânico em 1968.
Pirilli JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Amazona - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Pirilli JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Amazona - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES

 VI Sinfonia de Beethoven


Peça escultórica feita em mármore pelo artista italiano Leone Tommasi (1903-1965),
IV TEMPO Este grupo escultórico é expresso por uma figura feminina em pé e inclinada para a esquerda, com formas suaves e ondulantes, cujo corpo é confundido por trás com uma árvore na mesma posição. Esta figura nos dá a ideia de uma tempestade, como esse movimento é chamado.

Leone Tommasi JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
VI Sinfonia de Beethoven JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Leone Tomassi JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
 VI Sinfonia de Beethoven JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES

SATURNALIA


Saturnalia é o nome de um grupo escultórico feito de  bronze patinado que representa o festival homônimo que era praticado na Roma antiga e terminou com a criação de orgias e pessoas se embebedando. O trabalho, feito em  1900, é o italiano Ernesto Biondi e recebeu críticas contrárias devido ao tema que nele foi representado.
A escultura original está na Galeria de Arte Moderna de Roma , enquanto no Jardim Botânico de Buenos Aires é uma cópia feita em 1909.


Ernesto Biondi - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Saturnalia - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Ernesto Biondi - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Saturnalia - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES




EL DESPERTAR DE LA NATURALEZA 

Grupo escultórico de mármore de notável beleza, pertencente ao escultor italiano Juan De Pari. Este trabalho é Patrimônio Nacional. Representa o sonho interrompido de duas garotas, uma em pé e uma ajoelhada, cuja beleza faz o ambiente vibrar.

Foi inaugurado em 5 de outubro de 1938. O município adquiriu o gesso em 1931, com a morte de seu autor, fazendo sua reprodução em mármore branco Carrara em 1938.


Juan De Pari nasceu em Milão, na Itália, em 1857 e morreu em 1931. Ele veio para a Argentina em 1886.


Juan De Pari  - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
EL DESPERTAR DE LA NATURALEZA  - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
Juan De Pari  - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES
EL DESPERTAR DE LA NATURALEZA  - JARDIM BOTÂNICO DE BUENOS AIRES