Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

30 de abr. de 2011

FLOR DO ANTÚRIO - Voce sabia?

Você sabia?

A maioria das pessoas acham que a parte colorida do Antúrio é sua flor.

Mas na verdade não é a flor e sim uma bráctea ( uma espécie de folha modificada ).

As verdadeiras flores são super pequenas, menores que uma cabeça de alfinete.

Elas estão nas espigas que nascem envolvida pela bráctea.

Detalhe da flor do Anturio
Detalhe da flor do Anturio
Detalhe da flor do Anturio
Detalhe da flor do Anturio
Flor do Anturio
Flor do Anturio

29 de abr. de 2011

MURTA - ( Myrtus L. )


COMUNICADO: Esta postagem irá passar por revisão pois as fotos são da Murraya paniculata, conhecida pelos nomes populares: Murta-de-cheiro, Murta, Murta-da-índia, Murta-dos-jardins, Jasmim-laranja, Falsa-murta.


Planta arbustiva com muito ramos
MURTA - (Myrtus L.)
NOME CIENTÍFICO: Myrtus L. 

Nota: Existem muitas espécies, cujo nome comum consta o termo "murta", eis algumas:
  • Murta (Murraya exotica)
  • Murta-cabeluda (Myrcia lanceolata)
  • Murta-da-India (Murraya paniculata)
  • Murta-de-cheiro (Murraya paniculata)
  • Murta-de-parida (Mouriri guianensis)
  • Murta-do-campo (Aglaia odorata e Myrciaria tenella)
  • Murta-do-mato (Coutarea hexandra)
  • Murta-dos-jardins (Murraya paniculata e Myrtus communis tarentina)
  • Murta-espinhosa (Ruscus aculeatus)
  • Murta-pimenta (Pimenta dioica)
  • Murta-comum, Murta-verdadeira, Murta-do-jardim, Murta-cheirosa ou Murta-cultivada (Myrtus communis)

NOME POPULAR: Murta, mirta, mirto, murta-cheirosa, murta-de-cheiro, murta-cultivada, murta-das-novas, murta-dos-jardins, murta-verdadeira, murteira, murtinheira, murtinheiro, Murtinho, murtinhos, murto, jasmim-laranja, dama-da-noite, murta-da-índia.

Nota: A tradição de levar ramos de murta começou depois da Rainha Victória ter recebido um ramo de flores da avó do Príncipe Alberto durante uma visita a Gotha, na Alemanha. No mesmo ano, a Rainha Victoria e o príncipe Alberto compraram Osbone House, que passaria o seu retiro, e um galho desse mesmo ramo foram plantados junto ao muro do terraço, onde continua a crescer.
O buquê de Catherine Middleton - Foto: Getty Images
FAMÍLIA: Myrtaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Europa e Norte da África.

PORTE: 5 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde-escura, brilhantes, persistentes, pinadas com 3 a 10 foliolos pequenos, medem de 3 a 5 cm de comprimento e cerca de 2,0 cm de largura.

 
MURTA - (Myrtus L.) - Detalhe da folha
FLORES: Perfumadas, tem cinco pétalas e um número elevado de estames, de cor branca, branca-creme ou rosada. O perfume lembra a flor-de-laranjeira e jasmim.
MURTA - (Myrtus L.) - Detalhe das flores
FRUTOS: Bastante atrativa de pássaros, que fazem a dispersão de suas sementes, são do tipo baga, de tamanho pequeno e carnosos.
 
Murta
LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Quando jovem manter o solo sempre úmido, mas não encharcado, depois de adulta as regas podem ser espaçadas.

CLIMA: Aprecia clima quente, é tolerante ao frio moderado, mas não geadas.

PODA: Para estimular a planta a novas brotações realizar podas de formação.

CULTIVO: Solo rico em matéria orgânica e que tenha boa drenagem.Principalmente quando jovem é uma planta de rápido crescimento, depois de adulta o crescimento é mais contido o que ajuda na manutenção.

ATENÇÃO: Existe em algumas cidades programa de erradicação da Murta, pois ela é hospedeira do psilídeo Diaphorina citri , transmissor do Greening que tem causado bastante prejuízos aos citricultores

ADUBO: Para deixar a planta bastante saudável, aplicar semestralmente produtos que tenham Quelatos de Fe (ferro).

UTILIZAÇÃO: Bastante utilizada na formação de cercas-vivas, também é adequado para a arte do bonsai.

PROPAGAÇÃO: É feita por estaquia de ramos semi-lenhosos e por sementes.

PREÇO: Em Holambra / SP um saquinho com uma muda (Murraya paniculata) estava sendo comercializada por R$ 0,87.

MURTA - ( Myrtus L. )
MURTA - ( Myrtus L. )
MURTA - ( Myrtus L. )
MURTA - ( Myrtus L. )

MURTA - ( Myrtus L. ) - Muda comercializada.


28 de abr. de 2011

GLORIOSA - ( Gloriosa rothschildiana )



Trepadeira  de textura herbácea e raízes tuberosas.

Trepadeira Gloriosa
GLORIOSA - ( Gloriosa rothschildiana )

NOME CIENTÍFICO: Gloriosa rothschildiana.



NOME POPULAR: Gloriosa, lírio-trepadeira, garras-de-tigre.


SINONÍMIA: Gloriosa superba.



FAMÍLIA: Colchicaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: África - Quênia, Uganda.

PORTE: 2 metros de altura.

FOLHAS:  Longas, brilhantes e na sua extremidade tem uma gavinha que permite sua fixação para subir nos suportes. No inverno entra em repouso e perde sua folhagem.

FLORES: As flores são amarelas ou alaranjadas, escurecendo para o vermelho nas extremidades.
Período do plantio até o florescimento: 50 a 60 dias.
Período de Florescimento: 20 a 25 dias
 
LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra. ( Ela necessitade pelo menos 4 horas diárias de sol).

ÁGUA: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nos meses frios. Não tolera estiagem.

CLIMA: Pode ser cultivada em climas amenos até tropicais, mas não tolera invernos rigorosos.

PODA: Não necessita.

CULTIVO: Exige poucos cuidados, aprecia solo arenoso, rico em matéria orgânica e que tenha uma boa drenagem.Tem um crescimento bem rápido durante os meses quentes do ano e no inverno as raízes tuberosas podem ser retiradas do solo, deixando elas  secarem  na sombra, depois guardar em sacos bem arejados, para plantar por ocasião da primavera.

FERTILIZAÇÃO: Quando a planta começar a cresce usar de 10 a 15 gramas da fórmula NPK 04-14-08 por metro quadrado, uma vez por mês e quando as flores fenecerem, suspenda a adubação.

UTILIZAÇÃO: Podem ser utilizadas em treliças, grades, cercas e também em vasos e floreiras, desde que tenha um suporte para ela trepar. Também é usada como flor-de-corte.

PLANTA TÓXICA: Todas partes dessa planta, especialmente os rizomas tuberosos e as sementes são tóxicos, cuidados especiais co crianças pequenas e animais que costumam comer plantas.

PROPAGAÇÃO: Pela divisão de suas raízes tuberosas e também por sementes.

PREÇO: Em Holambra / SP o vaso tamanho PT13,   estava sendo vendido a R$20,00.

ONDE COMPRAR: Minha sugestão é comprar bulbos, saõ mais baratos, podem ser encontrados nas Garden.

VEJA MAIS: (clique no link abaixo)


27 de abr. de 2011

ENFEITES DE JARDIM


Nesta postagem irei colocar enfeites, que irão alegrar seu jardim, alguns além de enfeitar são úteis, como um enrolador de mangueiras, uma luminária, etc...
Estas fotos não são recentes, estavam no meu arquivo, por isso não tenho o nome de quem  fabrica ou vende, nem o preço.
Sempre que ver coisas legais vou acrescentando aqui.







26 de abr. de 2011

TÚIA-AZUL - ( Chamaecyparis pisifera )

Chamaecyparis pisifera.
NOME CIENTÍFICO: Chamaecyparis pisifera.

NOME POPULAR: Tuia-azul, pinheiro-azul, cipreste-azul.

Nota: Essa cultivar de porte pequeno é derivada de uma espécie que chega atingir 35 metros de altura e tronco de 1 metro de diâmetro e no Japão sua madeira é bastante utilizada, por ser de excelente qualidade. As cultivares mais frequentes são: 'Plumosa', 'Squarrosa' e 'Boulevard'.

SINONÍMIA: Retinospora pisifera.

FAMÍLIA: Cupressaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia, Japão.

PORTE: De 2 a 3 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde-escura acinzentada, por ocasião do inverno ela fica um pouco marrom.
Detalhe das folhas
FLORES: Insignificantes.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Suporta solo mais seco, podendo ser regada uma vez por semana.

CLIMA: Pode ser cultivada em clima quente e frio.

CULTIVO: Solo rico em matéria orgânica.

UTILIZAÇÃO: Para revestir muros e cercas-vivas, também é bastante utilizado com árvore da Natal.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia e por alporquia.

PREÇO: Em Holambra / SP o preço praticado era de R$ 2,60 a muda.

Mudas comercializadas

25 de abr. de 2011

CANELA - ( Cinnamomum zeylanicum )

-->
CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum )

NOME CIENTÍFICO: Cinnamomum zeylanicum.

NOME POPULAR: Canela.

SINONÍMIA: Cinnamomum verum.

FAMÍLIA: Lauraceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ceilão (atual Sri Lanka).

PORTE: 10 a 15 metros de altura.

FOLHAS: Variam de 7-18 cm de comprimento, simples, com nervuras longitudinais bem definidas e a página (lado) superior brilhante.

 
CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum ) - Detalhe de folhas novas
CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum ) - Detalhe da folha

FLORES: Pequenos maços, de cor amarelo-esverdeada e bem perfumadas

FRUTOS: De cor roxa, de aproximadamente 1 cm, produz uma única semente.

CAULE: Bem rústico, é de sua casca que é extraída a canela por todos conhecida.

CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum ) - Detalhe do tronco
CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum ) - Casca do tronco
LUMINOSIDADE: Sol pleno. Quando novas precisam de sombreamento.

ÁGUA: Por ocasião do plantio da muda, fazer regas diárias, sem encharcar, depois quando adulta, pode ser regada 2 vezes por semana.

CLIMA: Quente e de temperatura elevada.

PODA: Cortar brotos  laterais.

CULTIVO: Solo rico em matéria orgânica.

FERTILIZAÇÃO: Espalhar ao redor da planta, esterco animal bem curtido.

UTILIZAÇÃO: Bastante utilizada na culinária como condimento e aromatizante  que obtida da parte interna do da casca do tronco. Como planta medicinal tem várias aplicações.

PROPAGAÇÃO: Por sementes ou estaquia de ramos.

PREÇO: Em Holambra / Sp estava sendo comercializada por R$ 8,25.

CANELA - (  Cinnamomum zeylanicum ) - Muda comercializada

24 de abr. de 2011

TUMBÉRGIA-ARBUSTIVA - ( Thunbergia erecta )

-->
Arbusto semi-herbáceo ereto.

NOME CIENTÍFICO: Thunbergia erecta.

NOME POPULAR: Tumbérgia-arbustiva, manto-de-rei.

SINONÍMIA: Meyenia erecta.

 
FAMÍLIA: Acanthaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: África Tropical.

PORTE: 2,5 metros de altura.

FOLHAS: Pequenas, de cor verde-escura, e de formato ovalado. Em locais de clima temperado elas caem nos meses mais frios e rebrotam na primavera.

 
TUMBÉRGIA-ARBUSTIVA - ( Thunbergia erecta ) - Detalhe da folha
 FLORES: Tubulares, de cor azul com o centro amarelo, despontam quase o ano inteiro, mas com maior intensidade na primavera e verão, é bem perfumada e atraem beija-flor e borboletas.

TUMBÉRGIA-ARBUSTIVA - ( Thunbergia erecta ) - Detalhe da flor
 CAULE: De cor marrom-acinzentado, bastante ramificado e de textura lenhosa.

LUMINOSIDADE: Sol pleno, onde a planta fica mais compacta, mas também pode ser cultivada a meia-sombra.

ÁGUA: Gosta de água, mas não de solo encharcado, podendo ser irrigado 2 vezes por semana.

CLIMA: Prefere quente e úmido, mas também pode ser plantada em climas mais amenos.

PODA: Pode ser realizada poda de formação.

CULTIVO: Rico em matéria orgânica e que tenha boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Para se ter uma planta mais vistosa, fazer adubações mensais suspendendo nos meses mais frios.

UTILIZAÇÃO: Revestimento de muros, cercas-viva, como planta isolada e pode ser conduzida como trepadeira.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia da ponta dos ramos e também por sementes.

 
PREÇO: Em Holambra/SP estava sendo comercializado a R$ 10,50.

TUMBÉRGIA-ARBUSTIVA - ( Thunbergia erecta ) - Muda comercializada

23 de abr. de 2011

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )


Árvore ornamental rizomatoza e entouceirada.

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )
ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )
NOME CIENTÍFICO: Ravenala madagascariensis.

NOME POPULAR: Árvore-do-viajante, árvore-dos-viajantes, palmeira-dos-viajantes.
 
FAMÍLIA: Strelitziaceae.

Nota:  Strelitziaceae é uma família de plantas da ordem Zingiberales que inclue 07 espécies distribuídas em três gêneros:-  Ravenala ( 2 spp), Strelitzia (4 spp), Phenakospermum (1sp).

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Madagascar.

PORTE: 8 a 10 metros de altura.

FOLHAS: Enormes, parecidas com folhas de bananeira, são sustentadas por longos pecíolos, dispostos no formato de um leque.
ÁRVORE-DO-VIAJANTE - (Ravenala madagascariensis) - Detalhe da folha
Nota: Seu nome popular foi dado porque a planta retém  água da chuva nas concavidades do pecíolo,  que servia para matar a sede dos viajantes.

FLORES: As inflorescências, são semelhantes a estrelitzia, possuem brácteas verdes no formato de um barco e flores  de cor branca-creme, hermafroditas e assimétricas. A polinização é feita por morcegos.

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )
 FRUTOS: São cápsulas marrons, com numerosas sementes, que estão circundadas de uma fibra de cor azul bem intensa que atrai pássaros que dela se alimentam e realizam a disseminação.

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - (Ravenala madagascariensis) - planta jovem

CAULE: Da mesma forma que acontece com as palmeiras, quando as folhas caem ficam marcadas cicatrizes em seu caule.

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )
ÁRVORE-DO-VIAJANTE - (Ravenala madagascariensis) - Detalhe do tronco.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de água mas não de solo encharcado, podendo ser regado 2 vezes por semana.

CLIMA: Prefere clima quente e úmido, não tolera frio intenso e geadas.

PODA: Como ela cresce em forma de leque ,apenas retirar as folhas laterais secas e brotos para deixar uma planta única.

CULTIVO: Solo fértil enriquecido com bastante matéria orgânica e que tenha uma boa drenagem. Ventos fortes rasgam suas folhas deixando-a com aspecto feio.

FERTILIZAÇÃO: Para que tenha um crescimento saudável, com folhas bem viçosas, fazer adubações mensais.

UTILIZAÇÃO: De forma isolada ou em grupos, devido ao seu porte, deve ser plantada em locais amplos.
ÁRVORE-DO-VIAJANTE - ( Ravenala madagascariensis )
Nota: Um dos símbolos de Madagascar, os nativos utilizam suas folhas para cobertura de casas e a gordura sólida do caule.
 
PROPAGAÇÃO: Por sementes e filhotes que nascem junto a  planta mãe.
ÁRVORE-DO-VIAJANTE - (Ravenala madagascariensis) - filhotes
PREÇO: Bem variado de acordo com o tamanho da planta, R$ 15,50 era o preço praticado em Holambra / SP por um vaso tamanho PT24.

ÁRVORE-DO-VIAJANTE - (Ravenala madagascariensis) - Planta comercializada


FOTOS DESTA POSTAGEM:  Fotografei em Holambra e Mogi Mirim / SP

22 de abr. de 2011

PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana )

-->
Herbácea de folhagem ornamental.
PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana )
NOME CIENTÍFICO: Alternanthera bettzickiana.

NOME POPULAR: Periquito-vermelho, periquito, apaga-fogo, periquito-ameno.

SINONÍMIA: Alternanthera ficoidea, Gomphrena ficoidea, Bucholzia ficoidea, Achyranthes ficoidea.


FAMÍLIA: Amaranthaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América do Sul: Brasil.

PORTE: 25 cm de altura.

FOLHAS: Bastante ornamentais, são pequenas, oval-lanceoladas, com cores que variam do verde ao vermelho
PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana ) - Detalhe das folhas
FLORES: Insignificantes, no verão.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Aprecia água, mas não solo encharcado, regar 2 vezes por semana.

CLIMA: Quente e úmido e ameno.

CULTIVO: Em solo rico de matéria orgânica.

UTILIZAÇÃO: Forração e bordadura.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia.

PREÇO: Um saco de muda estava sendo comercializado em Holambra/ SP por R$ 0,65.
PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana ) - Mudas comercializadas

PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana )
PERIQUITO-VERMELHO - ( Alternanthera bettzickiana )