Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

31 de dez. de 2011

RECORDAÇÃO DE VIAGENS

Olá amigos!

Neste último dia do ano, vou postar apenas fotos.

São de algumas cidades que visitei.

Não poderia deixar de registrar imagens do nosso reino vegetal e dividir com vocês.

Que venha um ano novo, repleto de dias maravilhosos!

É o que desejo a todos.

Um abração!


Parque Loro - Santa Cruz de Tenerife - Espanha


Maceió - Brasil


Oficina Brennand- Recife - Brasil


Casa Blanca - Marrocos


RABAT - Marrocos

  


MALAGA - Espanha


MILÃO - ITÁLIA

   

30 de dez. de 2011

ALLAMANDA

Olá amigos!

Estas fotos foram feitas na Oficina Brennand em Recife - PE, um lugar maravilhoso que vale a pena ser visitado, vejam:
http://www.brennand.com.br/

Nesta postagem apenas fotos da ALLAMANDA.
Quem desejar mais informações, é só clicar no link:
ALAMANDA-AMARELA - ( Allamanda cathartica )


Allamanda


Detalhe da flor


Detalhe da flor ainda em botão

Detalhe das folhas

Detalhe das folhas

Frutos

Detalho do Fruto

Fruto seco

Detalhe do caule

Allamanda

Oficina Brennand - Local maravilhoo
     


28 de dez. de 2011

CAMPAINHA - ( Ipomoea quamoclit )


NOME CIENTÍFICO: Ipomoea quamoclit.

NOME POPULAR: Campainha, esqueleto, campainha-vermelha, cipó-esqueleto, corriola.

SINONÍMIA: Quamoclit pennata, Quamoclit vulgaris, Convolvulus pennatifolius, Convolvulus quamoclit, Ipomoea cyamoclita.

FAMÍLIA: Convolvulaceae.

CICLO DE VIDA: Anual (Nascem, crescem e morrem em 1 ano).

ORIGEM: América Tropical.

PORTE: Até 6 metros de comprimento.

FOLHAS: De coloração verde-clara, com segmentos afilados.

CAMPAINHA - ( Ipomoea quamoclit ) - Detalhe das folhas
FLORES: De coloração vermelho vivo, rosa e brancas, são tubulares, ocorrem no verão e outono. Atraem borboletas e beija-flores.
 
CAMPAINHA - ( Ipomoea quamoclit ) - Detalhe da flor ainda em botão
FRUTOS:  Em formato de cápsulas, com sementes de coloração marrom-avermelhado.

TRONCO: Seu caule é bastante ramificado, ascendente e volúvel.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas não encharcado. Regar dia sim dia não.

CLIMA: Subtropical.

PODA: Não necessária. Apenas flores murchas e ramos secos podem ser retirados por razões estéticas.

CULTIVO: Bastante rústica e de fácil cultivo, gosta de solo rico em matéria orgânica. Sugestão de mistura: 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal e 2 partes de composto orgânico.

Nota: É considerada planta daninha devido à facilidade de propagação.

FERTILIZAÇÃO: Na preparação do local a ser semeada misture ao solo cerca de 5 colheres de sopa de NPK, fórmula 04-14-08.

UTILIZAÇÃO: Por ser uma trepadeira que tem ciclo de vida anual, pode ser utilizada em locais provisórios. Fica muito bem em estruturas leves: arcos, grades e treliças.

PROPAGAÇÃO: Por sementes, é de fácil germinação, devem ser plantadas no início da primavera.

PLANTA MEDICINAL: Suas raízes, folhas e sementes tem propriedades medicinais, sendo utilizadas no tratamento de várias doenças.

PREÇO: Em Holambra / SP, o vaso tamanho P20 estava sendo comercializado por R$ 9,65.

CAMPAINHA - ( Ipomoea quamoclit ) - Planta comercializada

CACAU - ( Theobroma cacao )


CACAU - ( Theobroma cacao )
NOME CIENTÍFICO: Theobroma cacao.

Nota: São conhecidas mais de 20 espécies ao gênero Theobroma.

NOME POPULAR: Cacaueiro, cacoero, cacauzeiro, cacau, cacau-verdadeiro,árvore-do-chocolate, cocoa-tree, chocolate-tree, cacao.

FAMÍLIA: Sterculiaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América do Sul e Central.

PORTE: Atinge de 4 a 6 metros de altura.

FOLHAS: Simples, pendentes, com 15 a 25 cm de comprimento.

CACAU - ( Theobroma cacao ) - Detalhe da folha
FLORES: De dimensões pequenas inseridas no tronco. Floresce 2 vezes por ano.
Clique para ampliar 
CACAU - ( Theobroma cacao ) - Detalhe das flores
FRUTOS: Tipo baga elipsóide, de 10 a 25 cm de comprimento, chegando a pesar cerca de 1 kg. Tem poupa doce, acidulada, as sementes depois de torradas são utilizadas para preparo de chocolate.

CACAU - ( Theobroma cacao ) - Fruto entre as folhas


CACAU - ( Theobroma cacao ) - Detalhe do fruto
TRONCO: De 20 a 30 cm de diâmetro. Madeira pouco resistente.

CACAU - ( Theobroma cacao ) - Detalhe do tronco
LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, regar de 2 a 3 vezes por semana, sem encharcar.

CLIMA: Quente e úmido.

PODA: Fazer poda de condução, retire brotos laterais, ramos secos e mal formados..

CULTIVO: Aprecia solos profundos, ricos em matéria orgânica, bastante úmidos.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misture 20 a 30 litros de esterco bovino bem curtido na terra retirada..

UTILIZAÇÃO: Os frutos são comestíveis, sua poupa é usada para preparo de refrescos, licores e chocolates caseiros. As sementes (castanhas) são torradas e transformadas industrialmente no chocolate

PROPAGAÇÃO: Através de sementes, de forma fácil, costumam germinar em menos de uma semana após a retirada da fruta da árvore. Também é utilizada a estaquia.

PLANTA MEDICINAL:Suas folhas e sementes são utilizadas no tratamento de algumas doenças.

PREÇO: No Jardim Botânico do Rio de Janeiro a muda pode ser encontrada a R$ 3,00.
http://www.jbrj.gov.br/pesquisa/horto/mudas.htm

26 de dez. de 2011

CIPRESTE-ITALIANO - ( Cupressus sempervirens )



CIPRESTE-ITALIANO - ( Cupressus sempervirens )
NOME CIENTÍFICO: Cupressus sempervirens.

Nota: Seu nome científico sempervirens significa “sempre verde”, devido suas folhas que permanecem verdes durante o ano inteiro.

NOME POPULAR: Cipreste-italiano, cipreste-da-itália, cipreste-piramidal, cipreste-do-mediterrâneo.

FAMÍLIA: Cupressaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

Nota: É uma espécie de grande longevidade, chegando a viver mais de 1.000 aanos.

ORIGEM: Sul da Europa e sudeste da Ásia.

PORTE: Chega atingir mais de 30 metros de altura.

Nota: Encontrando condições favoráveis em relação a solo, clima e tratos culturais a planta chega a ter crescimento vigoroso, especialmente quando jovem (em média 60 cm por ano); quando atinge 12 a 15 metros, o crescimento diminui e praticamente para.

CIPRESTE-ITALIANO - ( Cupressus sempervirens ) - Detalhe da ponteira
FOLHAS: Ramos nivelados, copa estreita, folhas persistentes.

CIPRESTE-ITALIANO - ( Cupressus sempervirens ) - Detalhe das folhas
FLORES: Insignificantes, sem valor ornamental.

FRUTOS: Começa a produzir sementes após 10 anos, os cones levam 2 verões para amadurecerem e começam a abrir na primavera, mas podem permanecer fechados por anos.

TRONCO: Ereto, com madeira aromática, sua madeira é utilizada desde a época da antiguidade, na fabricação de móveis e até sarcófagos.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Manter o solo ligeiramente úmido, regar 1 vez por semana, principalmente quando a planta for jovem, uma vez estabelecida só regar no caso de estiagens prolongadas que possam vir a ocorrer na “época das chuvas”.

CLIMA: Ameno e frio.

PODA: Não necessária.

CULTIVO: Aprecia solos profundos, ricos em matéria orgânica, que tenham boa drenagem.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, fórmula 10-10-10, sendo 10 colheres de sopa bem misturados na terra retirada de uma cova de 40 X 40 cm. Depois de 1 ano aplicar 4 vezes por ano, cerca de 3 colheres de sopa ao redor do caule, nunca junto a ele.

UTILIZAÇÃO: Em grandes jardins, sua forma esguia chama atenção, tendo um efeito ornamental muito bonito. Pode ser plantado isolado ou em fileiras.

PROPAGAÇÃO
: Por estaquia  e sementes.


Nota: A semente pode ser armazenada, pois demora perder taxa de germinação

PREÇO: Varia de acordo com o tamanho da muda. Em Holambra /SP o vaso tamanho P30 estava sendo comercializado por R$ 70,00.

CIPRESTE-ITALIANO - ( Cupressus sempervirens ) - Muda comercializada

MONSTERA

Clique para ampliar
Monstera

NOME CIENTÍFICO: Monstera.



Nota: É um gênero com mais de 50 espécies, algumas bastante conhecidas como a Monstera deliciosa ( Costela-de-adão), Monstera adansonii (Monstera-do-amazonas), Mosntera siltepacana (Imbé-perfumado), Monstera dilacerata, Monstera dubia, Monstera expilata, Monstera obliqua, Monstera pertusa.



NOME POPULAR: Recebe nomes populares diversos conforme a espécie.



FAMÍLIA: Araceae.



CICLO DE VIDA: Perene.



ORIGEM: Nativas de regiões tropicais das Américas.



PORTE: Escalando em árvores, chegam atingir até 20 metros de altura.



FOLHAS: De coloração verde escura e brilhante. São grandes, chegando a medir de 25 a 130 cm de comprimento e 15 a 75 cm de largura, algumas espécies tem buracos na lâmina foliar.

Clique para ampliar 
Detalhe da folha

FLORES: A espádice, mede de 5 a 45 cm de comprimento, as flores são de tamanho pequeno.



FRUTOS: Composto por um conjunto de bagas de coloração branca. Na Monstera deliciosa (Costela-de-Adão), são comestíveis, o gosto é semelhante de uma mistura de abacaxi com banana.



TRONCO: Seu caule é flexível e se acomoda na escalada de suportes e árvores.

Clique para ampliar 
Detalhe do caule

RAIZ: Além das normais no solo, a planta emite raízes aéreas, que em forma de ganchos, propiciam que a planta trepe nas árvores.



LUMINOSIDADE: Prefere meia-sombra.



ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas não encharcado, regar duas vezes por semana.


CLIMA: Prefere clima quente e úmido.



PODA: Pode ser realizada. Podas de condução e retiradas de folhas secas.



CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica, que tenha boa drenagem. Sugestão de mistura para vasos: 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal e 2 partes de composto orgânico.



FERTILIZAÇÃO: Aplique 4 vezes por ano, NPK, fórmula 04-14-08, sendo 3 colheres de sopa ao redor do caule, nunca junto a ele. No segundo ano aumente para 6 colheres.



UTILIZAÇÃO: Fazendo composição com outras plantas, dão um toque diferente nos jardins ,também podem ser cultivadas em ambientes internos, com boa iluminação.


PROPAGAÇÃO: Por segmentos do caule em forma de estaca.



PLANTA TÓXICA:  Cuidados com crianças e animais de estimação em relação folhas e caule.



PREÇO: Em Holambra / SP o vaso tamanho P24, estava sendo comercializado por R$ 17,50.
Clique para ampliar 
Planta comercializada

24 de dez. de 2011

FELIZ NATAL - 2011

Olá amigos!

Chegou o Natal, uma data muito especial, gostaria de abraçar pessoalmente cada um dos visitantes do Meu Cantinho Verde.

E através da "magia de Natal" dar de presente a todos, um pouquinho a mais de conhecimento sobre as plantas do nosso mundo.

FELIZ NATAL!



BULBINE - (Bulbine frutescens)

Herbácea de raízes tuberosas, com folhas e flores bastante ornamentais.
 Clique para ampliar
Bulbine frutescens
NOME CIENTÍFICO:  Bulbine frutescens.

NOME POPULAR: Bulbine, cebolinha-de-jardim.

SINONÍMIA: Bulbine rostrata, Bulbine caulescens.

FAMÍLIA: Asphodelaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: África do Sul.

PORTE: De 20 a 30 cm de altura.

FOLHAS: Suculentas, de formato cilíndrico, longas, formam uma pequena touceira e são parecidas com as folhas da cebola.

FLORES: Nas regiões mais quentes despontam quase todo ano, em outras regiões na primavera e verão, se formam acima da folhagem, de coloração amarela ou laranja.

TRONCO: Não tem caule.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou sombra parcial.

ÁGUA: Manter o solo ligeiramente úmido, regar com pouca água de 1 a 2 vezes por semana. Nunca encharcar.

CLIMA: Prefere clima ameno, mas se adapta a ampla faixa climática.

PODA: Podem ser cortadas as que estejam muito altas e retirada das inflorescências secas.

CULTIVO: Bastante rústica e de baixa manutenção. Aprecia solo rico em matéria orgânica.Sugestão de mistura: 1 parte de terra comum de jardim, 2 parte de composto orgânico e 1 parte de terra vegetal.

FERTILIZAÇÃO: Na preparação do local a ser cultivado aplicar cerca de 5 colheres de sopa por metro quadrado, de NPK, fórmula 04-14-8. Depois faça adubações anuais.

UTILIZAÇÃO: Bastante utilizada em canteiros, bordaduras, maciços, vasos e jardineiras.

PROPAGAÇÃO: Por divisão da planta e por sementes.

PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais, sendo suas folhas utilizadas no tratamento de algumas doenças.

PREÇO: Em Holambra / SP o saquinho com muda estava sendo comercializada a R$ 0,70.
Clique para ampliar
Mudas comercializadas




23 de dez. de 2011

HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata )


Herbácea reptante.


HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata ) - Mudas comercializadas
NOME CIENTÍFICO: Hemigraphis alternata.

NOME POPULAR: Hera-roxa.

SINONÍMIA: Hemigraphis colorata.

FAMÍLIA: Acanthaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia Tropical.

PORTE: 15 a 30 cm de altura.

FOLHAS: Brilhantes de coloração com variações  verde-acinzentada, roxo ou vermelho , nervuras bem definidas, bastante ornamentais. Existe variedade com folhas enrugadas.

HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata )
HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata )
FLORES: De importância ornamental secundária, são formadas principalmente entre a primavera / verão, as inflorescências são no formato de espigas, curtas, com flores pequenas de coloração branca.


HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata ) - Detalhe da flor
TRONCO:  De ramagem bastante ramificada, densa e rasteira.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Regar de 2 a 3 vezes por semana, para manter o substrato sempre úmido. Não encharcar.

CLIMA: Tropical e Sub Tropical. Não tolera temperaturas muito baixas..

PODA: Não há necessidade, podem ser feitas apenas remoções de folhas secas, para embelezamento da planta e renovação da folhagem.

CULTIVO: Bastante rústica, de baixa manutenção. Aprecia solo rico em matéria orgânica,com boa drenagem.Sugestão para mistura em vasos: 1 parte de terra vegetal, 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de composto orgânico  ou pó de fibra de coco e 1 parte de areia grossa de construção. Não resiste a pisoteio.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio,prepare o local a ser plantada misturando no solo cerca de 5 colheres de sopa de NPK, fórmula 04-14-08 por metro quadrado.

UTILIZAÇÃO: De amplo uso no paisagismo, pode ser utilizada em bordaduras, forrações, formação de maciços, vasos, jardineiras e cestas elevadas.

PROPAGAÇÃO: A multiplicação pode ser feita em qualquer época do ano, pela separação de ramagens já enraizadas e por estaquia.

PREÇO: Em Holambra /SP o saquinho com muda estava sendo comercializado por R$ 1,20.


HERA-ROXA - ( Hemigraphis alternata ) - Mudas comercializadas

22 de dez. de 2011

FOTÍNIA - ( Photinia x fraseri )


Arbusto lenhoso
Clique para ampliar
Photinia x fraseri
 NOME CIENTÍFICO: Photinia x fraseri.

Nota: Híbrido originado do cruzamento entre as espécies:Photinia glabra e Photinia serrulada.

NOME POPULAR
: Fotínia.

FAMÍLIA: Rosaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: China e Japão.

PORTE: Até 5 metros de altura.

FOLHAS: Quando nascem tem coloração vermelha, vistas de longe, dá a impressão de serem flores, depois ficam acobreadas e finalmente verde escuro. São brilhantes, perenes e com as pontas levemente serrilhadas.
 Clique para ampliar 
Detalhe da folha: face superior
Clique para ampliar  
Detalhe da folha: face inferior
FLORES: Numerosas, de tamanho pequeno e coloração branca, ocorrem na primavera e verão.

TRONCO: Seu caule é ereto.

LUMINOSIDADE: Sol pleno ou meia-sombra.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas não tolera encharcamento, quando jovem regar

CLIMA: Prefere clima ameno.

PODA: Se for conduzida como arvoreta, fazer podas de formação, retirando brotações laterais. No caso de cerca-viva, para estimular o adensamento da planta as podas devem ser mais constantes, com isso haverá estímulo de novas brotações com maravilhosas folhas de coloração vermelha, mas o período de floração se ocorrer, será menor.

CULTIVO: Rústica, de crescimento rápido. Aprecia solo rico em matéria orgânica que tenha boa drenagem. Não tolera salinidade, portanto não é indicada para cidades litorâneas.

Nota: Se for cultivada a meia-sombra o colorido torna-se menos intenso.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, para uma cova de 40 X 40 cm, misture na terra retirada cerca de 20 a 30 litros de esterco de gado bem curtido ou 10 colheres de sopa de NPK, fórmula 10-10-10. Depois faça adubações anuais, começando com 3 colheres de sopa, fazendo um círculo, na projeção da copa, nunca junto ao caule.

UTILIZAÇÃO: De grande destaque no paisagismo, pode ser utilizada como cerca-viva ou isolada, conduzida como arvoreta.

PROPAGAÇÃO
: Por estacas. Na primavera é a melhor época para enraizamento.

PREÇO: Em Holambra /SP a muda ensacada estava sendo comercializada por R$ 12,25.
Clique para ampliar 
Muda comercializada