Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

15 de mar. de 2018

ESPORINHA-GIGANTE, ESPORINHA-VELA - ( Delphinium elatum )

ESPORINHA-GIGANTE, ESPORINHA-VELA - ( Delphinium elatum )


NOME CIENTÍFICODelphinium elatum.

Nota: A maioria dos híbridos e cultivares são derivados do Delphinium elatum, também foram feitos cruzamentos com outras espécies de Delphinum .
NOME POPULAR: esporinha-gigante, esporinha-vela.

SINONÍMIA
Delphinium alpinium, Delphinium atropurpureum.

FAMÍLIA: Ranunculaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: É nativa de vales dos rios, clareiras e margens da floresta do lado centro e sul da Europa para Sibéria.

PORTE: De 1 a 2 metros de altura.

FOLHAS:
 
ESPORINHA-GIGANTE, ESPORINHA-VELA - ( Delphinium elatum )
FLORES: Inflorescência terminal, ereta, formada por muitas flores de coloração azul que vão abrindo de forma gradual.
 
ESPORINHA-GIGANTE, ESPORINHA-VELA - ( Delphinium elatum )
Nota: Atrai beija-flor e borboletas.
 
ESPORINHA-GIGANTE, ESPORINHA-VELA - ( Delphinium elatum )
TRONCO:

LUMINOSIDADE: Sol Pleno.

ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas que tenha boa drenagem.

CLIMA:

PODA:

CULTIVO: Não é resistente a ventos fortes.

FERTILIZAÇÃO:

UTILIZAÇÃO: Usada principalmente como flor de corte, não é comum ser cultivada em jardins.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.

PLANTA TÓXICA: Cuidados especiais com crianças pequenas e animais domésticos pois a planta é tóxica.

PRAGAS E DOENÇAS:

FOTOS DESTA POSTAGEM: As imagens foram feitas no 17º Veiling Market, no stand do produtor Cordilheira.