Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

29 de abr. de 2014

ASPIDISTRA - ( Aspidistra elatior )



Herbácea entouceirada.

ASPIDISTRA - ( Aspidistra elatior Maculata )
NOME CIENTÍFICO: Aspidistra elatior.

NOME POPULAR: Aspidistra.

SINONÍMIA: Aspidistra punctata var. albomaculata.

FAMÍLIA: Liliaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia, China.

PORTE: 40 a 60 cm de altura.

FOLHAS: De forma lanceolada, grandes, brilhantes, de coloração verde escura.

Nota: A variedade “Maculata” tem as folhas pontilhadas de cor creme e a “Variegata” com estrias brancas.

FLORES: De importância ornamental secundária, ficam escondidas entre a folhagem, tem coloração arroxeadas.

FRUTOS: De formato esférico.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra ou sombra.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas nunca encharcado, regar 2 vezes por semana, com maior volume nas épocas mais quente e menos na mais frias.

CLIMA: Pode ser cultivada em diversos tipos de climas.

PODA: Não necessária, se desejar redução, pode ser replantada fazendo divisão da planta.

CULTIVO: De crescimento moderado, é bastante rústica, aprecia solo rico em matéria orgânica com boa drenagem, mantido úmido.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, fórmula 10-10-10, de 1 a 3 colheres de sopa, conforme o tamanho do vaso, sempre ao redor do caule, nunca junto a ele, incorporar levemente ao solo e regar em seguida.

Nota: Aplicar de 1 a 2 vezes por ano, na primavera e verão quando a planta entra em crescimento após o inverno.

UTILIZAÇÃO: Em locais que não recebam a luz direta do sol nas horas mais quente do dia, ao longo de muros, sob a copa de árvores, em vasos e jardineiras.

Nota: Muito utilizada no passado está voltando a fazer parte de projetos de paisagismo, principalmente em ambientes internos, próximos a janelas com boa iluminação, mas que não recebam luz solar;

PROPAGAÇÃO: De forma fácil através da divisão de touceiras.  

PREÇO: O vaso (pote) PT14 estava sendo comercializado por R$ 6,50.
 
ASPIDISTRA - ( Aspidistra elatior Maculata )
FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP.

28 de abr. de 2014

CLERODENDRO-COTONETE, STARBURST - (Clerodendrum quadriloculare)



CLERODENDRO-COTONETE, STARBURST - ( Clerodendrum quadriloculare )
NOME CIENTÍFICO: Clerodendrum quadriloculare.



NOME POPULAR: Clerodendro-cotonete, chuva-de-estrelas, estrela-cadente, Starburst.

SINONÍMIA: Clerodendrum navesianum, Clerodendrum blancoanum, Ligustrum quadriloculare.



FAMÍLIA: Lamiaceae.



CICLO DE VIDA: Perene.



ORIGEM: Filipinas.



PORTE: Em torno de 4 a 6 metros de altura.



FOLHAS: Com nervuras bem definidas,de coloração verde escura na página (face) superior e roxa na inferior.

 
CLERODENDRO-COTONETE, STARBURST - ( Clerodendrum quadriloculare )

CLERODENDRO-COTONETE, STARBURST - ( Clerodendrum quadriloculare )

FLORES: Chegam a medir 12 cm de diâmetro, com coloração rosa, coral e branco que irradiam do centro, despontam no inverno.

 
Detalhe da inflorescência

Nota: Quando cultivada a sol pleno as floradas são mais intensas.



LUMINOSIDADE: Sol pleno, meia-sombra.



ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas não encharcado, regar 2 vezes por semana, não descuidando  principalmente quando a planta for jovem.



CLIMA: Gosta de clima quente e úmido.



PODA: Pode ser podada transformando esse arbusto numa pequena árvore, a época certa é após a florada.



Nota: Pode ser considerada uma planta invasiva, devido a grande quantidade de brotos que irão se formar ao lado da planta mãe, que devem sere removidos para não se alastrarem.



CULTIVO: De crescimento rápido, aprecia solo rico em matéria orgânica com boa drenagem.



FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio misturar bem na terra retirada esterco animal bem curtido ou composto orgânico, após 1 ano aplicar 3 vezes por ano NPK, sempre ao redor do caule na projeção da copa.



UTILIZAÇÃO: Pode ser cultivada como planta isolada, em pequenos grupos, como cerca viva e em grandes vasos.


PROPAGAÇÃO: Por filhotes que nascem ao redor da planta mãe.



FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP.
A foto da flor é da Annstropic e será substituída quando obter uma foto

16 de abr. de 2014

HERA-JAPONESA, FALSA-VINHA - ( Parthenocissus tricuspidata )



Trepadeira semi-lenhosa.

NOME CIENTÍFICO: Parthenocissus tricuspidata.

Nota: o termo “tricuspidata” significa três pontas, referindo-se à forma da sua folha.

NOME POPULAR: Hera-japonesa, falsa-vinha,

SINONÍMIA: Ampelopsis tricuspidata, Cissus thunbergii.

FAMÍLIA: Vitaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Ásia: China, Coreia, Japão.

PORTE: Pode atingir mais de 30 metros, desde que tenha suporte adequado.

FOLHAS: Simples, alternas, com coloração verde, brilhantes, com três lóbulos, semelhantes as da parreira, caem no inverno, voltando a surgir na primavera.
 
HERA-JAPONESA, FALSA-VINHA - ( Parthenocissus tricuspidata )
FLORES: De cloração esverdeada, de pouco efeito ornamental.

FRUTOS: De coloração azul escuro, medem de 5-10 mm.

TRONCO: Semi-lenhoso, com ramagem com gravinhas modificadas , tem as extremidades pegajosas que aderem em qualquer superfície.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, sol pleno

ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas não encharcado, regar de 1 a 2 vezes por semana, não descuidando quando a planta ainda for jovem.

CLIMA: Subtropical e Temperado.

PODA: Não necessita de podas frequentes para conter crescimento.

Nota: Se desejar remover a planta sem danificar a parede, o caule principal deve ser cortado e aguardar um tempo de forma que ela possa ser facilmente retirada.

CULTIVO: Gosta de solo rico em matéria orgânica, por ocasião do plantio das mudas faça substituição do solo ou incorpore ao mesmo composto orgânico ou esterco de gado sempre bem curtido.

FERTILIZAÇÃO: Após 6 meses do plantio, aplique ao redor do caule nunca junto a ele NPK fórmula 10-10-10

UTILIZAÇÃO: Indicada para recobrir paredes, muros, cercas e também utilizada como forração.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia e por sementes.

PREÇO: O saquinho de muda estava sendo comercializado por R$ 1,75.
 
HERA-JAPONESA, FALSA-VINHA - ( Parthenocissus tricuspidata )
FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei em Holambra / SP.
Nota: A primeira foto é da Wikipedia, the free encyclopedia, que será trocada futuramente.

14 de abr. de 2014

SINGÔNIO - ( Syngonium angustatum )



Semi-herbácea ascendente.
SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum )
NOME CIENTÍFICO: Syngonium angustatum

NOME POPULAR: Singônio.

SINONÍMIA: Syngonium gracilis, Syngonium albolineatum.

FAMÍLIA: Araceae.

CICLO DE VIDA: Perene

ORIGEM: América Central, Nicarágua.

PORTE: Se cultivada em solo, chaga atingir comprimentos indefinidos.

FOLHAS: Bastante ornamentais, em plantas jovens se apresentam de coloração verde clara com nervuras brancas, depois de adultas são verdes, de tamanho maior com três lobos sendo um maior. 

SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum )
SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum ) - Folha planta jovem
 
SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum ) - Folha planta adulta
Nota: A diferença entre as folhas é bem acentuada, dando a impressão de serem plantas diferentes.
 
SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum )
FLORES: Produz flores de espata de coloração rosada, mas de importância ornamental secundária.

TRONCO: Caule flexível e volúvel (se enrolam em estruturas que encontram).

LUMINOSIDADE: Meia-sombra ou luz difusa

ÁGUA: Aprecia solo úmido, mas não muito encharcado.

CLIMA: Quente. Não tolera geada intensa.

PODA: Pode ser desbastada para conter volume e crescimento.

CULTIVO: Aprecia solo rico em matéria orgânica mantida úmido.

FERTILIZAÇÃO: Aplicar NPK, fórmula 10-10-10, de preferência em líquido, a cada 2 a 3 meses sempre a metade indicada na embalagem.

UTILIZAÇÃO: Em vasos com utilização de suportes (arame, treliça de bambu, coluna de fibra de coco, etc.), forração sob árvores e canteiros a meia sombra.

Nota: Encontrando suporte de árvores, sobe e atinge grandes dimensões

PLANTA TÓXICA: Por ser tóxica, quem tem crianças pequenas e animais de estimação deve ter cuidados.

PROPAGAÇÃO: De forma bem fácil, por estacas feitas em qualquer época do ano, mas de preferência na primavera.

PREÇO: A cesta, tamanho C21, estava sendo comercializada por R$ 5,95.
 
SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum ) - Planta comercializada
FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei na chácara onde moro em Mogi Mirim e em Holambra/SP.

SINGÔNIO -  ( Syngonium angustatum )