19 de out. de 2020

CÓRDIA-AFRICANA, LASURA - ( Cordia myxal )



NOME POPULAR: cordia-africana, ameixa-assíria, lasura, Assyriam Plum.

NOME CIENTÍFICO: Cordia myxal.

FAMÍLIA: Boraginaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Nativa da Ásia, Afeganistão até Myanmar.

PORTE: Pode atingir cerca de 12 metros de altura.

FOLHAS: De formato oval, alternadas, medindo cerca de 7 - 15 cm de comprimento, por 5 - 10 cm de largura. Tem coloração verde escura na face superior e verde mais claro na face inferior




FLORES: As inflorescências são terminais, formada por muitas flores de coloração branca, com tamanho em torno de 5 mm.

FRUTOS: São drupas de coloração que varia do marrom claro até o rosa, produz uma grande quantidade de frutos, muito apreciados pela avifauna.




TRONCO: De coloração marrom acinzentada, de boa qualidade mas não é resistente ao ar livre.



LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Não descuidar das regas enquanto a planta for jovem, após estabelecida, resiste a solo mais seco.

CLIMA: Pode ser cultivada em clima temperado ao tropical.

PODA: Não necessária, apenas a de formação com a retirada de brotações laterais e galhos secos e mal formados.

CULTIVOPor ocasião do plantio da muda, misture na terra retirada da cova, esterco animal sempre muito bem curtido e um pouco de NPK 10-10-10. Enquanto bem jovem não descuidar das regas.

FERTILIZAÇÃO:  Após 1 ano aplique ao redor do caule, nunca junto a ele na projeção da copa, cerca de 5 a 10 colheres de sopa de NPK 04-14-08, incorpore levemente ao solo para não danificar as raízes e regue em seguida.

UTILIZAÇÃO: Boa para arborização de parques, produz uma ótima sombra e atrai passarinhos.

Nota: Como produz uma grande quantidade de frutos, as sementes são disseminadas por pássaros e morcegos, irá contribuir para aumento da espécie que irão competir com as plantas nativas

PROPAGAÇÃO: É feita por sementes.

PLANTA MEDICINAL: A casca do tronco e raízes são utilizadas para tratamento de diversas moléstias.

IMAGENS DESTA POSTAGEM: Foram feitas em Holambra/ SP.

AGRADECIMENTO: A Edilson Giacon da CIPREST que ajudou na identificação dessa árvore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário