Atenção leitores

ESTAMOS TRABALHANDO PARA MELHORAR O BLOG - Algumas janelas ainda não estão prontas - Desculpe o transtorno,
Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

COMENTÁRIOS - Tentamos responder os comentários na medida do possível, infelizmente não estamos conseguindo atender a todos. Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )

19:40 0 Comments A+ a-


NOME CIENTÍFICOEugenia pyriformis Cambess.

NOME POPULAR: uvaia, uvalha, uvaeira, uvalha-do-campo, uaieira, ubaia.

SINONÍMIA: Eugenia uvalha Cambess.  

FAMÍLIA: Myrtaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil (Regiões sul e sudeste).

PORTE: Em média entre 5 a 12 metros de altura.

Nota: Encontrando ambiente favorável em relação a solo, clima e tratos culturais, pode atingir alturas maiores.

FOLHAS: São simples, opostas, glabras (sem pelos), medindo em média 4 a 7 cm de comprimento.
 
UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )

FLORES: Solitárias de coloração branca, no Brasil se formam de agosto a dezembro, conforme região. 

UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )
UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )
FRUTOSDe coloração amarela, contendo de 2 a 3 sementes, tem formas variáveis, podendo ser em forma de pera, redondos, com casca lisa ou bastante rugosa, sua polpa pode ser ácida ou bem doce como o “Doce de Patos”, provável híbrido de Patos – MG. Ficam maduros no Brasil entre setembro a fevereiro.

UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )
UVAIA - ( Eugenia pyriformis Cambess )
TRONCO: Tem tronco ereto ou bifurcado, com 30 a 50 cm de diâmetro, a madeira é moderadamente dura e resistente.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Principalmente enquanto a planta for jovem, manter o solo sempre úmido, mas não encharcado, regar de 2 a 3 vezes por semana, após adulta regar somente se ocorrer estiagem muito prolongada.

CLIMA: Gosta de clima moderado com temperatura entre 18 a 26º C, tolera geadas fracas.

PODA: Não necessária, apenas de formação, retirando ramos secos e mal formados e brotações laterais no tronco se ocorrer.

CULTIVO: Não é exigente em relação ao tipo de solo, mas prosperam bem se tiver matéria orgânica e umidade.

Nota: Conforme variedade começa a frutificar entre 2 a 4 anos.

FERTILIZAÇÃOPor ocasião do plantio, misturar na terra retirada da cova, esterco animal (sempre muito bem curtido) ou composto orgânico. Após 1 ano aplicar em volta do caule (nunca junto a ele), na projeção da copa, o mesmo fertilizante mencionado ou 5 a 10 colheres de NPK 10-10-10 (conforme o tamanho da planta), incorporar com cuidado a terra e regar em seguida.

UTILIZAÇÃO: Seus frutos são consumidos in natura, na forma de sucos, sorvetes, geleias e doces, sendo interessante ter no pomar doméstico.

Nota: Não é encontrado a venda em feiras e supermercados, porque ele oxida, resseca e amassa com muita facilidade, tornando seu aproveitamento bem curto após colhido.


PROPAGAÇÃO: Exclusivamente por sementes, que devem ser feitas diretamente da árvore, ou no solo, quando tem início a queda espontânea, geralmente isso ocorre no Brasil em dezembro a janeiro.

PREÇO: Por ocasião desta postagem (nov. 2017) uma muda com 40 cm de altura estava sendo comercializada por R$ 8,00.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Colaboração dos amigos Vera da Matta Costa e Marco Antonio Mondini.