Atenção leitores

Não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.
COMENTÁRIOS - Peço desculpa. Infelizmente não estou conseguindo responder os comentários no tempo devido, na medida do possível vou fazendo
Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

FEEDBACK - Agradeço o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que tenho escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

7 de jan. de 2019

BEGÔNIA-TEIA-DE-ARANHA - ( Begonia paulensis )



NOME CIENTÍFICOBegonia paulensis.


Nota: Foi descoberta em 1859, e recebeu o nome de “paulensis” devido ter sido encontrada em São Paulo – Brasil, “ensis” significa o lugar de origem.

NOME POPULAR: begônia-teia-de-aranha.

FAMÍLIA: Begoniaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil.

PORTE: 30-40 cm de altura.

FOLHAS: Bastante ornamentais são grandes, cerosas, de coloração verde médio, com textura enrugada e nervuras bem definidas, a face inferior tem cor clara avermelhada, formando um desenho parecido com uma teia de aranha, daí o nome popular da planta.

FLORES: A inflorescência é ereta e pouco ramificada, formada por muitas flores de coloração branca.

LUMINOSIDADE: Meia-sombra, não tolera luz direta do sol principalmente nas horas mais quente do dia.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas nunca encharcado.

CLIMA: Aprecia clima temperado, não tolerante a ventos fortes e frio intenso.

PODA: Não necessária, apenas a retirada de flores e folhas secas.

CULTIVO: Para se obter uma planta bonita, deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica.

FERTILIZAÇÃO: Procurar utilizar NPK 04-14-08, mas sempre a metade da dosagem indicada pelo fabricante.

UTILIZAÇÃO: Fica muito bonita em vasos grandes, em locais com muita claridade mas sem sol direto e diretamente no solo em maciços e canteiros que tenham boa drenagem.

PROPAGAÇÃO: Feita por divisão da planta e também pelas folhas que apresentam um comportamento de estacas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário